E a Operação #Lava Jato continua revelando a #Corrupção que vem assolando o Brasil e mais uma vez, o nome de Fernando Collor de Mello está ligado a corrupção. Desta vez, conforme informou a investigação da Lava Jato, entre 2010 e 2014, Collor teria recebido R$ 26 milhões de propina relacionada a contratos que foram realizados com a BR Distribuidora.

Collor está entre os 48 políticos que estão sendo investigados por serem suspeitos de participarem em diversas fraudes na Petrobras. Collor também está sendo investigado no STF - Supremo Tribunal Federal, acusado de lavagem de dinheiro e também por evasão de divisas.

A Polícia Federal suspeita que Collor tenha utilizado o dinheiro desviado para comprar diversos carros de luxo, porém, teria usado o nome de algumas empresas de fachada, inclusive, a Polícia Federal já apreendeu alguns destes veículos caríssimos quando realizou a Operação Politeia, em 14 de julho, que é um desdobramento da operação Lava Jato.

Publicidade
Publicidade

Fernando Neves, que é o advogado de defesa de Fernando Collor, disse que prefere não comentar nada por enquanto, já que não teve acesso a nenhum documento da investigação que vem sendo feita. Por conta disso, ele prefere se inteirar de todos os fatos para depois se posicionar.

O advogado de Collor já entrou com um pedido no STF para que todos os carros apreendidos na Casa da Dinda, durante a operação Politeia, sejam imediatamente devolvidos. Entre esses veículos encontram-se um Porsche, um Lamborghini e também uma Ferrari. Mas a comissão responsável pela operação Lava Jato é totalmente contra a devolução dos veículos, alegando que há fortes indícios de que todos os eles são resultados dos crimes de corrupção cometidos.

Nenhum dos veículos estão em nome de Collor e sim, em nome de empresas de fachada, ligadas a ele, sendo 2 veículos pertencentes à empresa Água Branca Participações que é uma das empresas de Collor, sendo que esta empresa nem funcionários tem e seria usada somente para a lavagem de dinheiro.

Publicidade

Nos depoimentos de delação premiada, Fernando Collor foi acusado de receber pessoalmente muito dinheiro do esquema de corrupção na Petrobras. E era tanto dinheiro que foi preciso utilizar carro-forte e até carros blindados.

Confira as últimas novidades de A Fazenda 8 que estreia dia 23 de setembro

Polícia Federal prende José Dirceu na Operação Lava Jato #Crime