Quem esperava pelo fim da #Crise econômica do país nos próximos meses, vai ter que esperar mais um pouco. Isso porque, a retração na economia, já considerada sem precedentes por economistas, e pelo próprio #Governo Federal, derrubou de forma significativa a taxa de juros, o que adiou a tão esperada recuperação econômica.

A presidente Dilma Rousseff, juntamente com a base aliada do governo na Câmara e no Senado, tinha a expectativa de amenização da crise já para o início de 2016. Agora, com mais essa baixa, a expectativa de melhoras é para o final do ano que vem.

Economistas mais pessimistas, inclusive, discordam do governo, e já dão como certa a retomada da economia do país para o ano de 2017, o que seria uma lástima para os brasileiros, que já não aguenta mais a falta de empregos e o alto preço dos produtos, sobretudo, aqueles relacionados a cesta básica.

Publicidade
Publicidade

Após mais esse problema, o governo já se reuniu para tentar articular mais uma tentativa de solucionar a crise econômica do Brasil, e ganhar, novamente, a confiança do empresariado brasileiro, além dos consumidores, para, com isso, alavancar o investimento no país. #Desemprego