Com a foto de uma máscara da presidente Dilma na qual aparece uma tarja com a inscrição "Dilmadura", o jornal britânico Financial Times publicou na sua edição impressa desta terça-feira (29), um artigo de página inteira sobre o Brasil. Já no subtítulo diz: "A presidente enfrenta um movimento pelo impeachment que pode trazer recessão e levar o país à paralisação".

Citando o exemplo de Luiz Lima, um brasileiro graduado pela Universidade de São Paulo (USP), a matéria diz que há apenas um ano ele votou em Dilma Rousseff para um segundo mandato e agora acredita que ela deve sofrer #Impeachment. Ele disse ao jornal que votou em Dilma e no PT pela ênfase nos programas sociais, mas desde que foi reeleita a presidente levou o país, que tinha a maior economia da América Latina, à recessão.

Publicidade
Publicidade

Ele também cita o maior escândalo de corrupção da história do Brasil, envolvendo a estatal Petrobrás. "Nós temos que fazer algo a respeito disto e tem que ser agora", disse Lima.

Segundo o Financial Times, dois terços da população brasileira apoia a abertura de um processo de impeachment contra  Dilma e afirma que "uma das maiores e ainda jovem democracia, deve enfrentar um teste crítico".

Economia

O artigo fala ainda sobre a situação econômica: "O Brasil, que esteve entre os países de maior crescimento, este ano deve encolher 2,8 por cento". Culpando o gerenciamento fiscal e a incerteza política da presidente, menciona a grande desvalorização do real frente ao dólar, que passou dos 4 reais na semana passada.

Sobre o impeachment

O jornal relata que não seria possível para os políticos brasileiros entrar com um pedido de impeachment apenas porque a presidente é impopular ou incompetente, caso não tenha cometido nenhum crime.

Publicidade

Explica ainda que analistas acreditam que para tirá-la do cargo, seus oponentes precisariam provar que seu governo se utilizou das pedaladas fiscais com o intuito de manter seu partido no poder, ou que ela estaria diretamente envolvida em corrupção.

Sobre o Congresso Nacional, o artigo diz que "quando o PT está forte, a maioria dos outros partidos está feliz em ter parceria com o governo. Agora com Dilma "on the rack" (na cremalheira), eles estão abandonando um navio afundado e reivindicando líderes da oposição".

Pesquisa negativa

Soma-se à repercussão de reportagens como esta, o resultado da última pesquisa do Ibope divulgada nesta quarta-feira (30): apenas 10% dos entrevistados consideraram o governo ótimo ou bom. Com a maior reprovação da história da democracia brasileira, 69%, Dilma parece estar mesmo na linha de fogo. #Dilma Rousseff