Além do ex-ministro petista José Dirceu, dois atuais ministros do #Governo Dilma são citados no esquema de corrupção do Petrolão. São eles: Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil e Edinho Silva, atual ministro da Comunicação Social, além do senador Aloysio Nunes Ferreira (do PSDB de São Paulo). O Supremo Tribunal Federal - STF autorizou que o inquérito contra os políticos fosse aberto.

Segundo o jornal o Estado de São Paulo, a decisão do STF atende a solicitação de Robrigo Janot, procurador-geral da República. Os petistas Edinho Silva e Mercadante são os primeiros ministros do atual governo do PT a serem investigados no esquema de corrupção da Petrobras, que teve como líder o ex-ministro de Lula, José Dirceu, preso em Curitiba e indiciado por quatro crimes.

Publicidade
Publicidade

As revelações aconteceram em uma delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, proprietário da construtura UTC. Segundo o empresário, a sua construtura fez pagamentos milionários para as campanhas dos petistas Aloizio Mercadante, durante campanha em São Paulo, e para Edinho Silva na campanha presidencial de #Dilma Rousseff. Edinho era o tesoureiro de Dilma.

Investigação do TSE

O ministro Gilmar Mendes afirma que as investigações da campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer continuam. Ao todo quatro processos pedem a cassação da chapa que elegeu Dilma e Temer. A gráfica VTPB é uma das empresas investigadas, ela recebeu R$ 23 milhões da campanha, mas não tem funcionários, nem equipamentos. Segundo Mendes ocorreu fraude durante a campanha de Dilma.

Ministro Joaquim Levy pode deixar o cargo

O ministro da Fazenda Joaquim Levy pode estar preparando sua saída do governo.

Publicidade

O motivo da saída seria a presidente Dilma Rousseff não concordar com suas propostas para o país. O economista pegou uma economia totalmente fragilizada deixada pelo seu antecessor Guido Mantega, que após ficar nove anos no cargo, sumiu em meio à crise e deixou para Levy tentar resolver problemas de 13 anos de governo.

Leia mais:

Boneco Pixuleco foi utilizado em manifestação contra Lula e Dilma que terminou em confusão

Não existe possibilidade de anulação da Operação Lava Jato #Lava Jato