Aconteceu nessa terça-feira (22) no Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília, a audiência que pode criar o partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva.

A audiência iniciou às 19 horas, sendo acompanhada por muitos militantes do partido e com grande repercussão nas redes sociais. Tendo como relator o Ministro Dias Toffoli, a audiência conta com a participação dos coordenadores do partido na plenária do tribunal.

Com problemas na primeira tentativa em conseguir o registro partidário, em 2013, os coordenadores da Rede iniciaram uma nova mobilização pela internet e também corpo a corpo, conseguindo atingir o número necessário de apoiadores válidos.

Publicidade
Publicidade

Após enviar aos cartórios para emissão de certidão validando as assinaturas dos apoiadores, os coordenadores do partido juntaram a documentação no TSE e solicitaram uma audiência, que ocorreu nesta terça sob o número 59454. Com pouco mais de 500 mil assinaturas, o partido cumpriu os requisitos mínimos para se tornar uma sigla partidária.

Em 2013 a Rede tentou registrar sua legenda a tempo de concorrer nas eleições 2014. Apesar de obter mais assinaturas que o necessário, muitas delas foram invalidadas pelos cartórios e, com isso, sua candidatura foi inviabilizada pela legenda.

Para concorrer, #Marina Silva se filiou ao PSB, saindo como vice de Eduardo Campos no primeiro turno. Um acidente de avião vitimou o ex-governador pernambucano, que faleceu em Santos após o jatinho em que ocupava junto com sua equipe de campanha cair em zona residencial.

Publicidade

Dessa forma, Marina saiu como candidata a presidente no segundo turno, tendo o Deputado Federal beto Albuquerque como vice.

Segundo o site G1, no mês passado, Marina já tinha conseguido um parecer favorável para a criação do partido. Em fala no tribunal, o Ministro Gilmar Mendes, disse que Marina perdeu a eleição, mas ganhou a simpatia de todos os brasileiros pela liderança que representa e também, segundo ele, das estratégias utilizadas para tirá-la do pleito eleitoral, vencida pelo PT com a candidata Dilma Rousseff.

Com o registro da Rede Sustentabilidade, o Brasil passará a ter 34 partidos políticos, que dividirão o tempo de TV durante o horário político e também repartirão os valores correspondentes ao fundo partidário. Na semana passada, o TSE concedeu registro ao partido Novo, que se declarou ser uma sigla de direita e posicionando como oposição ao governo de Dilma Rousseff. #Blasting News Brasil #AoVivo