O Partido dos Trabalhadores saiu derrotado em São Bernardo do Campo, nas eleições de 2014. O atual prefeito, Luiz Marinho, viu diminuir seu capital político e aumentar a preocupação com a sucessão nas eleições municipais de outubro do próximo ano. 

Nesta semana, os vereadores do PT afirmaram que Tarcísio Secoli será o candidato do partido em 2016. Batateiro legítimo e carismático, o atual secretário de obras tem uma pedra no sapato: as obras do Drenar. O projeto que tem como objetivo acabar com as enchentes na região central de São Bernardo caminha a passos lentos e pode se tornar a principal arma da oposição na campanha eleitoral.

Publicidade
Publicidade

Correndo por fora, estão o deputado estadual Luiz Fernando Teixeira, e Rafael Marques, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Este último perdeu força nos últimos meses, mas ainda sonha com a indicação. 

Frank Aguiar, atual vice-prefeito, é dado como candidato certo do PTB. Apesar da lealdade a Luiz Marinho, o cantor jamais escondeu sua vontade de dirigir a cidade. Recém-filiado ao partido, Admir Ferro também é nome forte para o pleito entre os trabalhistas.

Candidato mais votado do PPS, Marcelo Lima deixou o partido e se filiou ao Solidariedade para concorrer às eleições. O principal motivo para a troca de legenda teria sido um desentendimento com Alex Manente, esse sim nome certo nas urnas eletrônicas do ano que vem.

Em busca de ressurreição em São Bernardo, o PSDB vive um momento de conflito interno.

Publicidade

Orlando Morando e William Dib travam uma batalha silenciosa em busca da indicação do partido. 

Rafael Demarchi, vereador pelo PSD, também quer concorrer, mas depende da aprovação de Gilberto Kassab, presidente da sigla, para tentar colocar o sobrenome da família de volta no posto alto do executivo municipal. 

Pesquisa Eleitoral

Em sondagem realizada no início do ano pelo jornal Diário do Grande ABC, quando foram ouvidas 400 pessoas de diferentes regiões da cidade, Alex Manente ficou em primeiro com 39,3% da preferência. Orlando Morando recebeu 22,8% das menções. Tarcisio Secoli ficou em último com apenas 2,3% da preferência.

Em outra enquete, desta vez com Luiz Fernando Teixeira no lugar de Secoli, o cenário sofreu pouca alteração, mas ainda assim o percentual do presidente do São Bernardo FC foi melhor que o do colega secretário, alcançando 6,5%. #Eleições 2016