Os principais políticos do país estão trocando tantas farpas e o momento do país também possibilita tantas trocas de ofensas, que neste domingo, 18, uma atração de análise política da Globo News, o 'Manhattan Connection', surpreendeu ao fazer uma montagem sobre a etapa do "chumbo trocado não dói". Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Cunha foram exibidos em uma sátira em que eles trocam tiros um com o outro. 

A presidente da república, Dilma Rousseff (PT), já disse que se Cunha iniciar um processo de #Impeachment contra ela, vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal, o STF. Já a oposição, liderada pelo senador por Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) ficou enfraquecida por conta da descoberta das contas do presidente da câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Suíça.

Publicidade
Publicidade

Até então, ele negava que elas existissem. 

A imagem exibida dentro da atração se trata de uma cena antológica do cinema, que ficou famosa por fazer parte do longa 'Cães de Aluguel', exibido em 1992. Dirigido por Quentin Tarantino, a película deu o que falar justamente por conta da sequência de tiros. É mais ou menos isso o que acontece realmente na política atual, o problema é que a maior parte dos atingidos é realmente o povo. Eleitores que acreditaram nos três mencionados, mas que agora vivem um momento de apreensão sem fim. 

Ao ver a cena exibida na Globo News, o escritor Diogo Mainardi se pronunciou sobre o episódio. Através da internet diretamente de sua casa em Veneza, ele disse que ainda faltava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no tiroteio. Dilma tem marcado conversas regularmente com o homem que apoiou por duas vezes a sua campanha eleitoral.

Publicidade

Mesmo agora em uma fase fora do pleito, o ex-operário continua a fazer o papel de conciliador. Para muitas pessoas, a presidente apenas obedeceria às ordens de seu antecessor.

Segundo informações da última pesquisa de satisfação dos eleitores feita pelo Ibope, cerca de 69% dos brasileiros dizem que a gestão da presidente #Dilma Rousseff é ruim ou péssima. Na do Datafolha, esse número chega a 71%.