Em cerimônia, no Distrito Federal para a entrega de unidades habitacionais, do programa Minha Casa, Minha Vida, a presidente Dilma Rousseff fez declarações em defesa dos programas sociais que são mantidos, atualmente, pelo seu governo. Respondendo às informações divulgadas sobre os cortes que seriam feitos no Bolsa Família, um dos principais programas assistenciais do seu governo e estrela do #PT, Dilma tratou de negar tudo e afirmou que o mesmo não sofrerá cortes e será mantido, cumprindo assim a principal finalidade para que foi criado, que seria de tirar milhares de brasileiros, em situação de risco, da pobreza extrema.

Nos últimos dias, as informações divulgadas pela imprensa nacional dão conta de que o relator do orçamento do governo para o ano que vem, o deputado Ricardo Barros (PP-RR), planejava sugerir que fosse feito um corte de cerca de 10 milhões de reais no programa Bolsa Família, ou seja, o valor destinado de R$ 28 milhões de reais ao programa, deveria sofrer uma redução de cerca de 35%.

Publicidade
Publicidade

A divulgação desta informação, causou um grande alvoroço, nos meios políticos e na imprensa nacional.

A própria presidente resolveu sair em defesa do programa. Ela não fez questão de esconder a sua discordância em relação aos objetivos pretendidos pelo relator. Na cerimônia em Brasília, Dilma declarou que o Bolsa Família não vai ser paralisado e nem será reduzido. Ela ainda rebateu que os boatos de que, o programa, em virtude da crise, deixaria de ser pago em dia. A mesma garantiu que o que se comenta não passa de boato. Nada do que se diz contra a existência e a continuidade do mesmo é verdade.

Dilma afirmou que todo o ajuste econômico que o governo vem fazendo nas contas possui como finalidade também a manutenção dos programas sociais, como o Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida. 

A presidente deixou claro que o arrocho econômico continua para que este programas sociais possam ter a sua continuidade garantida.

Publicidade

Dilma citou como exemplos de arrocho nas contas, o corte dos ministérios e de secretarias, a redução do número de cargos comissionados no governo e a diminuição do próprio salário.  

Ainda em defesa do Bolsa Família, a presidente afirmou que o mesmo é responsável por resgatar cerca de 36 milhões de brasileiros da linha da pobreza, no Brasil. #Dilma Rousseff #Bolsa Familia