O Brasil vive um momento de crise política e econômica que parece não ter fim. Depois das investidas da oposição pedindo o impeachment de Dilma Roussef, agora é a base aliada do governo do Partido dos Trabalhadores, o PT, quem dita as regras do jogo. Com isso, quem ficou na mira dos políticos e da mídia foi o presidente da câmara, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB/RJ). No entanto, até a família de Cunha passou a virar alvo de investigações.

Neste ano, a #Rede Globo de Televisão exibiu um especial sobre o seu cinquentenário. Em um dos momentos da festa, o canal exibiu um clipe com os seus principais jornalistas e apresentadores.

Publicidade
Publicidade

A emissora da família Marinho, no entanto, esqueceu de Claudia Cruz, âncora dos principais telejornais da casa entre os anos de 1989 e 2001. Mesmo estando trabalhando para a Globo por doze anos, ela acabou não sendo lembrada, só não se sabe se isso aconteceu de maneira intencional ou não. 

O curioso é que desde sexta-feira, 16, Claudia Cruz voltou a ser destaque dos telejornais da Globo. Fotos dela e do marido, nas quais aparecem em passaportes, foram exibidas nos mesmos programas em que um dia ela ficou famosa. Os documentos são usados como provas e fazem parte de um montante que levou às supostas contas não declaradas de #Eduardo Cunha na Suíça. 

Segundo informações da Procuradoria Geral da República, o casal teria depositado no exterior dinheiro não declarado. Esses valores teriam sido desviados dos recursos da maior estatal brasileira, a Petrobrás.

Publicidade

O esquema de #Corrupção envolvendo a empresa de energia está sendo investigado desde o início do ano passado pela polícia federal na operação 'Lava Jato'. 

Nas reportagens exibidas pela Globo, o canal preferiu não citar o seu passado, nem mesmo dizer que ela era jornalista. Lembrando que a profissional chegou a processar a emissora por causas trabalhistas. Apesar da informação não ser tão relevante, já que a profissão de Claudia até agora não teria nada a ver com as contas na Suíça, o momento acaba sendo curioso pela sua proeminência. 

Eduardo Cunha agora estaria tentando um acordo com o governo para barrar as investigações. É o que informam fontes consultadas pela Folha de São Paulo.