Parece que não vai parar de acontecer mais denúncias envolvendo políticos. Enquanto Fernando Soares, o baiano, fala em delação premiada, mais aparecem focos de incêndios envolvendo parlamentares. Dessa vez, ele entrega que o ex-presidente e Senador Fernando Collor (PTB-AL) forçou a BR Distribuidora a investir uma enorme quantidade em dinheiro na compra de álcool de usinas que seriam recomendadas por ele. Ao todo, o valor investido chega a R$ 1 bilhão.

Não foram relatadas quais as usinas e nem se o negócio chegou a ser efetivado. A afirmação foi feita em base de conversas entre ele, Nestor Ceveró e a BR Distribuidora. Segundo investigações da Operação Lava Jato, Fernando Collor tinha um certo prestígio dentro da BR Distribuidora, que é subsidiária da Petrobras, e chegou, inclusive, a indicar diretores.

Publicidade
Publicidade

José Zonis, que atuava na área de Operação e Logística e Luiz Claudio Caseira Sanches, que era diretor de Rede de Postos de Serviço, fazem parte justamente do partido do qual o parlamentar é líder no Senado. Foi através dessas denúncias que o Ministério Público Federal denunciou Fernando Collor de Melo ao STF, Supremo Tribunal Federal, por supostamente participar nos desvios da estatal e crimes de #Corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Segundo apuração feita pela Folha de São Paulo, o Senador teria praticado mais de 300 crimes, pesando agora sobre ele, ainda, as acusações de corrupção e lavagem de dinheiro. O que consta é que o grupo do Senador alagoano tenha se beneficiado com cerca de R$ 26 milhões, nos anos de 2010 e 2014, tudo entregue ao STF.

Em uma nota enviada pelo Senador Fernando Collor de Melo, ele nega todas as acusações, com ênfase, de ter exercido qualquer intervenção, muito menos imposição sobre a BR Distribuidora e as usinas.

Publicidade

"Não me designarei a responder a especulações infundadas de delatores", disse.

Ele critica ainda que o depoimento não comprovou concretamente ou especificamente a prática de irregularidades cometidas por ele, segundo consta nas denúncias feitas contra o mesmo. #Lava Jato #Blasting News Brasil