A imprensa e a justiça está mirando o presidente da câmara dos deputados, o deputado federal pelo Rio de Janeiro, Eduardo Cunha do PMDB. Enquanto uma suposta conta sua na Suíça é investigada, ele desiste de acatar mais dois pedidos de #Impeachment contra a presidente da república, #Dilma Rousseff. Lembrando que no passado, o próprio Cunha já havia arquivado mais três pedidos de impeachment contra Dilma. Nesta sexta-feira, 02, Rousseff deu mais um passo para garantir sua permanência no posto mais importante do governo federal. Ela cortou ministérios e integrou aliados do PMDB a algumas pastas. Na prática, o partido do vice-presidente Michel Temer passa a ter maior poder de governabilidade de também de decisão.

Publicidade
Publicidade

Dilma também prometeu cortar parte dos salários dos novos ministros. 

Apesar de já ter arquivado cinco pedidos de impeachments, Eduardo Cunha ainda precisa avaliar outros nove pedidos. O último deles foi protocolado no dia 30 de setembro. Se o pedido for aberto, Dilma deixa de governar até que as investigações acabem. Quem assume é Michel Temer, do mesmo partido de Cunha. Dependendo do período que isso e se isso acontecer, haverá novas eleições para presidente. 

Dilma Bolada não "fecha" mais com a "rainha soberana da nação"

Para alguns aliados de Dilma, a presidente deixou de governar na prática apenas para se manter no posto. Um dos maiores aliados de Rousseff,  o publicitário Jeferson Monteiro chegou a usar as redes sociais para avisar que não "fecha" mais com a líder do Partido dos Trabalhadores, o PT.

Publicidade

Para ele, a governante já não faz o que prometeu durante a campanha e está governando apenas pelo cargo e não para as dezenas de milhões de brasileiros que votaram nela.  Ele, inclusive, postou uma foto com uma montagem onde Dilma aparece como uma cachorra. 

Lembrando que a agência que Jeferson trabalha era uma das responsáveis pela publicidade de Dilma. Ela ganhava um salário de R$ 20 mil por mês. Jeferson sempre negou receber algo para manter o perfil que o fez famoso, o 'Dilma Bolada'.