O ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante o encontro do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), ironizou as denúncias da Operação Zelotes feitas contra as empresas do seu filho Luís Cláudio #Lula da Silva, o Lulinha. Ao falar da conjuntura de crise política e econômica que o país está vivenciando, o ex-presidente brincou e arrancou risadas dos presentes no diretório quando falou que ainda falta investigar o resto da família e disse:

— É tudo muito incerto. É denúncia contra presidente da Câmara, do Senado, contra o filho do Lula, são 19 pedidos de impeachment. Tenho ainda mais 3 filhos não denunciados, 7 netos...

Publicidade
Publicidade

Será que nunca vai terminar? E ainda tenho uma nora que está grávida. Qual o processo contra ele agora? Disseram que o Lulinha recebeu R$ 2 milhões de reais, e aí pensam: 'será que está rico na família?'. Daqui a pouco as minhas noras estão pedindo processos uma contra as outras.

O Ministério Público Federal suspeita do alto valor recebido pela empresa  LFT Marketing Esportivo de uma firma que mantém contato diretamente com o #Governo. Relatórios da investigação apontam que, apesar das dívidas milionárias que a empresa possui, ela não tem funcionários, também não pagou salários ou recolheu a devida contribuição previdenciária nos últimos anos. Todos esses motivos indicam que a empresa seria de fachada.

Quebra de Sigilos

De acordo com o site R7, nesta terça feira (27) a Receita Federal recomendou ao Ministério Público Federal que peça a quebra dos sigilos ficais e bancários da empresa LFT Marketing Esportivo, que tem como sócio o filho do ex presidente.

Publicidade

Também foi sugerido pelos auditores que trabalham nas investigações que essas mesmas medidas sejam tomadas com o restaurante Sanfelice Comércio de Massa Artesanal, no qual se encontra no nome da filha Myriam Carvalho, de Gilberto Carvalho, ex-chefe de Gabinete de Luis Inácio Lula da Silva. O advogado de defesa do empresário Lulinha protocolou nesta quarta feira (28) um pedido para anular as decisões da juíza federal Célia Regina Ody Bernares, responsável por aceitar o pedido do MPF e dar autorização para realizarem a busca e apreensão das empresas do filho de Lula. #Corrupção