Não é de hoje que a presidente da República, Dilma Rouseff (PT), está em busca de "limpar" a sua imagem após protestos e da campanha "Fora Dilma", encabeçada por inúmeros setores da sociedade. A governante esteve, nesta quinta-feira (22), em uma solenidade de sanção da lei aprovada pelo Executivo que regulamenta a situação jurídica das lotéricas pelo Brasil. Durante a cerimônia, a presidente foi beijada e abraçada por inúmeros brasileiros presentes. Ela aproveitou o momento para discursar um pouco sobre o projeto de seu #Governo e do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (#PT), o Bolsa Família.

Dilma falou para o público brasileiro que o programa de erradicação da fome de seu governo é uma das principais peças de estratégia contra a exclusão social e a pobreza extrema, que tinha altas taxas antes do governo do Partido dos Trabalhadores.

Publicidade
Publicidade

A presidente foi aplaudida de pé por cerca de dois mil trabalhadores das casas lotéricas, que lotaram o salão nobre do Palácio do Planalto. Muitos deles bradavam palavras de agradecimento como "obrigado, presidenta".

Muito presente nas redes sociais, a presidente do Brasil foi ao Twitter para reagir à proposta do deputado Ricardo Barros (PP-PR), que é relator da Lei Orçamentária. A ideia do parlamentar é abater R$ 10 bilhões do orçamento para 2016. Da rede social, ela falou que este programa é uma das prioridades de sua gestão.

"Cortar o Bolsa Família significa atentar contra 50 milhões de brasileiros", escreveu a chefe do Executivo em Brasília.

Dilma preferiu não tocar em assuntos mais atuais, como os casos de Corrupção da Petrobras, a consequente Operação Lava-Jato e também a respeito do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Publicidade

Novidades para os funcionários das Casas Lotéricas

Voltando à pauta do dia, Dilma falou que as lotéricas são um importante local para os brasileiros. Segundo ela, muitos vão a elas para receber benefícios sociais, como o próprio Bolsa Família e o seguro-desemprego.

A lei sancionada pela presidente prorroga mais de 20 anos de permissão das lotéricas, que funcionam sem licitação. Assim, segundo a Federação Brasileira de Empresas Lotéricas, 60 mil empregos serão protegidos. #Bolsa Familia