A 21ª operação da #Lava Jato, denominada “Passe Livre”, iniciou as atividades na manhã dessa terça feira. Ao contrário da 20ª fase da operação, que teve como foco a prisão de ex-funcionários da Petrobras, está teve como destaque a prisão preventiva de uma importante figura no Palácio do Planalto: José Carlos Bumlai, o 'cumpadre' de Lula que tinha inclusive passe livre para o Gabinete da Presidência durante os seus mandatos.

Bumlai estava em Brasília porque iria depor hoje na CPI do BNDES, que investiga operações do Banco Schahin; os seus filhos e nora também foram levados coercitivamente para depor em Curitiba. O pecuarista está sendo acusado de estar envolvido em fraude no contrato para a operação do navio-sonda Vitória 10000.

Publicidade
Publicidade

Ele pode ter contratado um empréstimo de 12 milhões junto ao banco, que teria sido pago a partir do contrato para operar o Vitória 10.000 no valor de US$ 1,6 bilhão.

Além dos filhos e nora de Bumlai, também foram levados coercitivamente para depor: Natalino Bertin, Silmar Bertin e o policial militar Marcos Sérgio Ferreira. Este último fez saques regulares de R$ 100 mil das contas de Bumlai durante 3 anos, totalizando o montante de R$ 3 milhões de reais.

PETROBRAS

Segundo o Globo, o procurador Diogo Castor de Mattos afirma que o dinheiro dos empréstimos era destinado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Em troca, empresas do grupo Schahin conquistaram o contrato de navio-sonda Vitória 10.000 na petrolífera, sem licitação. O pecuarista nega que tenha participado desse esquema.

O procurador ainda relata que existem provas de telefonemas da Casa Civil determinando a  agilidade desse contrato do banco com a Petrobras, indicando que haveria uma motivação política e não técnica para o fechamento do contrato.

Publicidade

Já existem 3 depoentes (Eduardo Musa, Fernando Baiano e Salim Shahin) que afirmaram que o dinheiro desse empréstimo teria ido para o Partido dos Trabalhadores.

LULA?

Não há indicativo que o ex-presidente #Lula tenha dado a ordem; apenas que ela tenha vindo de cima.  A única relação direta até o momento é com o ex-chefe da Casa Civil, José Dirceu, que teria ligado para Salim Shahin para tratar do empréstimo. #Corrupção