Nova pesquisa Datafolha foi divulgada hoje e os resultados devem preocupar #Lula e seu partido, o PT. A pesquisa feita pela Folha de São Paulo indica o senador #Aécio Neves, do PSDB, na liderança nas intenções de voto para presidente em 2018. Mais que isso, a pesquisa também mostrou uma quantidade alarmante de pessoas que não votariam em Lula de maneira alguma.

Outra surpresa da pesquisa foi a colocação de #Marina Silva, do recém-criado partido Rede. Ela subiu na pesquisa de intenção de voto e agora apresenta 21%, em empate técnico com Luiz Inácio Lula da Silva, que apresentou 22%. Já Aécio segue folgado na liderança com 31%.

Publicidade
Publicidade

Mas o candidato do PSDB ainda não é certo, por isso o jornal também fez a pesquisa num outro cenário. Neste outro cenário, o candidato do PSDB seria Geraldo Alckmin, atual governador de São Paulo em segundo mandato. Se ele fosse o candidato na disputa pela presidência, Marina Silva ganharia as eleições, com 28% das intenções de voto dos eleitores que responderam a pesquisa.

Ou seja, a pesquisa mostrou tanto que a situação está difícil para Lula e para o PT e também que, para o PSDB, o melhor deve ser candidatar o senador Aécio Neves, que disputou o apertado segundo turno com Dilma Rousseff em 2014.

Com Geraldo Alckmin como candidato, Marina teria 28% dos votos, Lula, 22% e o candidato do PSDB, apenas 18%. Nos dois cenários Luciana Genro (PSOL) aparece em quarto lugar, com 3% das intenções de voto.

Publicidade

No embate entre Lula e Aécio, o senador do PSDB venceria no segundo turno com 51% dos votos. Já Lula conseguiria 32% dos votos. Entre Marina e Lula, a fundadora da Rede ganharia com 52%, enquanto o ex-presidente ganharia 31% dos votos.

Rejeição ao PT

Com tantas notícias de corrupção que surgem dia após dia, é comum imaginar que a rejeição ao PT e suas figuras aumentou. Recentemente, Delcídio do Amaral foi preso pela Operação Lava Jato. Ele é senador do PT e foi o primeiro a ser preso em exercício do poder. Ele é suspeito de tentar atrapalhar as investigações.

Nesse cenário, a rejeição a Lula chamou atenção na pesquisa Datafolha. Esse é o nível mais alto, podendo ser comparado apenas ao de Ulysses Guimarães, do PMDB, e morto em 1992. De acordo com a pesquisa, 47% do eleitorado não votariam no ex-presidente de forma alguma. No caso de Ulysses, a taxa de rejeição era de 52%.