Nesta quarta-feira, dia 18 de novembro, último, foi votada em plena Câmara dos Deputados, a extensão do reajuste do salário dos aposentados brasileiros ao salário mínimo. Após intensos debates, os deputados, em sua maioria, acataram o apelo do #Governo e votaram contra os aposentados, mantendo o veto da presidente Dilma Rousseff à medida, que foi transformada em Lei.

Entretanto, um parlamentar se destacou como sendo o grande responsável pela vitória do governo petista contra a classe de trabalhadores aposentados e os pensionistas do INSS. Foi o deputado federal José Guimarães (#PT do Ceará).

As galerias da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, receberam a presença de milhares de aposentados, que compareceram à Câmara para acompanharem a votação que garantiria atrelar o reajuste das aposentadorias e benefícios recebidos pelos pensionistas do INSS aos índices e reajuste do salário mínimo vigente.

Publicidade
Publicidade

Após intensas negociações entre os deputados, tanto da oposição quanto da base aliada, tendo à frente o pesado jogo de convencimento, imposto principalmente pelo deputado federal pelo PT, José Guimarães, o governo saiu vitorioso e manteve a rejeição ou o veto ao reajuste de salário dos aposentados. Na prática, os aposentados não terão os seus salários reajustados pelos mesmos índices do salário mínimo, ou seja, pelo ganhos reais do PIB ( Produto interno Bruto).

O mesmo se aplica aos benefícios recebidos pelos pensionistas do INSS. Deste modo, o único reajuste que os trabalhadores, que já contribuíram para o crescimento do país, irão ter será apenas a reposição da inflação. Além disto, a medida provisória, que foi transformada em Lei, prorrogará esta regra de reajuste até o ano de 2019.

Após o resultado frustrante e da derrota para os muitos aposentados e associações que representavam a classe que ali compareceram, o principal responsável por esta derrota, o deputado Guimarães, comemorava a vitória do governo.

Publicidade

O parlamentar afirmou que a manutenção do veto da presidente Dilma Rousseff significa que os políticos que ali compareceram estavam dispostos a entrar num entendimento e num acordo de cooperação com o governo.

Esta parceria seria em prol unicamente em torno do ajuste econômico que o Brasil precisa passar para que ele possa novamente voltar a crescer. #Crise econômica