O candidato Maurício Macri foi eleito presidente da Argentina com mais de 51% de votos e derrubou o governo Kirchnerista que estava há 12 anos no poder. Ele concorreu ás #Eleições na Argentina contra o candidato Daniel Scioli, que teve o apoio de Cristina Kirchner que governou de 2007 a 2015, e seu falecido marido Nestor Kirchner de 2003 a 2007.

Vitória importante

Maurício Macri chega ao poder sem ligações com os importantes partidos da Argentina, o peronista e o social – democratas. Ele era prefeito de Buenos Aires, engenheiro, 56 anos e foi presidente do Boca Juniors (famoso time de futebol da Argentina).

Com ideias oposicionistas, ele defende a entrada de investimentos estrangeiros no país, queda da inflação, agropecuária e criação de uma agência para combater o crime organizado.

Publicidade
Publicidade

Na sua campanha eleitoral, contou com o apoio da direita e do social, e disputou pelo PRO, vinculado desde 2007, onde é o líder, e tem como ideais a renovação da política do país.

Em seu discurso após anunciarem a sua vitória neste domingo (22/11), falou em união do povo argentino e que não pretende governar com revanche ou vingança. O PRO cresceu expressivamente nos últimos tempos, trazendo um modelo e propostas diferentes com o engajamento dos centros-direita, empresários, ONGs e profissionais jovens.

A sua campanha foi inovadora e motivadora, e distribuíram sorvetes, doces, pipocas nas ruas para o povo, chamando a atenção para um novo modelo de fazer política. Enfeitaram locais com balões e criaram um marketing diferenciado com o intuito de criar uma nova estratégia.

O novo presidente eleito enfrentará a falta de apoio no Congresso.

Publicidade

O Senado e a Câmara dos Deputados são a favor de Cristina Kirchner e precisará de muito diálogo para convencer e conseguir o apoio para governar. A sua vitória marca um novo ciclo no país que vive uma crise econômica séria. Será preciso muito esforço e trabalho para impulsionar o país, e tentar fazer com que ele cresça.

As ideias inovadoras e a confiança do povo no novo presidente e a vontade de realizar as mudanças necessárias farão com que se alavanque novas perspectivas. Agora é lutar e unir todos em um ideal de progresso e desenvolvimento. #Reforma política