De  acordo com informações divulgadas pelo site Pensa Brasil, podem existir motivos mais graves que colaboraram com a demissão do general Antonio Hamilton Martins Mourão, do posto de comandante das tropas do Comando do Sul. Segundo o site, no último dia 05 de outubro, o Exército Brasileiro realizou operações atípicas de transporte de material militar para o Distrito Federal. As informações foram divulgadas pelo mesmo, somente no último 30 de outubro.

Embora tenha sido desmentida a informação, pela própria assessoria do Exército, de que tropas militares estariam sendo transportadas para Brasília, o site conseguiu a confirmação de que todo o efetivo da tropa do comando sul, que, na época, era comandada pelo general Mourão, já estava posicionado nos arredores da capital federal, de prontidão para o caso de uma reação contra as ações do #PT.

Publicidade
Publicidade

O exército tentou justificar a existência da operação como sendo parte de exercícios militares de rotina. De acordo com as informações repassadas aos jornalistas do site, segundo o mesmo, por um soldado do próprio corpo militar, os motivos que desencadearam as manobras seriam de cunho político.

De acordo com o que foi noticiado pelo site, veio a informação de dentro das forças armadas de que a demissão do general Mourão teria sido motivada, não só pelas críticas que o mesmo fez ao #Governo, mas também por que o militar estaria à frente do comando das operações que estavam sendo feitas na capital do Planalto. As fotos constantes neste artigo são referentes ao registro da operação registrada pelo site e divulgadas pelo mesmo na internet.

As operações desenvolvidas pelas divisões militares envolvem deslocamento de transportes blindados e material de artilharia entre as unidades localizadas em Santa Catarina e no Distrito Federal.

Publicidade

A operação, denominada de Bormann, foi feita realizando o transporte de unidades por via ferroviária e rodoviária. Participaram da mesma, as divisões de artilharia e infantaria, bem como o transporte de obuseiros das divisões militares dos estados do Paraná e de São Paulo.

Segundo o site, em paralelo à operação Bormann, foram postos em exercício as operações Acanto, Aço e Silva Paes e Setembrino de Carvalho. Todas visam as operações terrestres de defesa do território, em caso de conflitos que necessitem a intervenção militar.