Pegando carona na moda do "Somos todos...", que começou como apoio a famosos que sofreram injustiças ou discriminação, por exemplo "Somos todos Neymar", ou "Somos todos Maju", em referência à apresentadora da Rede Globo Maria Julia, o governo federal anunciou um investimento de 56 milhões de reais em uma campanha publicitária cujo slogan será "Somos todos Brasil".

A campanha tem como mote a Olimpíada de 2016, que será associada à ideia de que é possível enfrentar e vencer as crises. Utilizando as diferenças raciais, regionais e religiosas, um dos filmes menciona que "somos um povo único, somos todos brasileiros". Com previsão de veiculação em todos os meios de comunicação, serão nove ações publicitárias a serem lançadas até dezembro.

Publicidade
Publicidade

O custo estimado de 56 milhões de reais inclui sete, duas ações ainda não tem orçamento definido.

Segundo o secretário executivo da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) José Otaviano Pereira, a campanha da Olimpíada, com custo de 12 milhões, ficará no ar por 15 dias e deverá ter veiculação nacional e internacional.

Além da Olimpíada, outras peças publicitárias incluirão a divulgação de ações do governo, a chamada agenda positiva. Serão abordados assuntos como racismo e violência contra a mulher, a transposição do Rio São Francisco, mas também o Simples Doméstico e o Programa de Proteção a Empregos. Certamente haverá muito trabalho criativo para colocar tantos itens diversos em uma mesma campanha.

Na parte que se refere ao Rio São Francisco, apesar do atraso na obra (que começou em 2007 e deveria ter ficado pronta em 2012) e das denúncias de superfaturamento, será utilizado um personagem da vida real e o foco principal será o impacto da obra na vida das pessoas, sob a afirmação de que o projeto "transforma vidas".

Publicidade

Impeachment

Diante da atual crise política, o governo Dilma decidiu agir, mostrando ao povo que existem aspectos positivos. Apesar de ainda não haver desenrolado o caso das pedaladas ficais, que ultrapassam os 40 bilhões de reais, motivo pelo qual a oposição acredita que o pedido de impeachment deveria ser aceito, a equipe governamental demonstra otimismo ao anunciar para o próximo ano uma nova campanha com o intuito de divulgar medidas econômicas "pós-ajuste fiscal".

  #Dilma Rousseff #Crise