O noticiário político anda tão movimentado e o número de informações sobre #Corrupção são tantas, que a cada dia uma nova 'bomba' estoura no Palácio do Planalto, em Brasília. Dessa vez, a nova notícia pode reverberar em Lula e também na presidente da república Dilma Rousseff.

Isso porque, a empreiteira Andrade Gutierrez, depois de aceitar pagar uma multa de R$ 1 bilhão, durante as investigações da operação 'Lava Jato', decidiu também participar do acordo de delação premiada, na tentativa de ter sua pena diminuída. De acordo com informações do jornal 'Folha de São Paulo', em reportagem publicada nesta sexta-feira, 27, nessa delação, a empreiteira confessará que subornou obras na Petrobrás, na Copa do Mundo de 2014, na usina hidrelétrica de Belo Monte, em Angra 3, e na Ferrovia Norte-Sul.

Publicidade
Publicidade

Com a multa acertada, de R$ 1 bilhão, a Andrade Gutierrez ultrapassa o maior valor pago até agora durante as investigações da polícia federal. Até o momento, a Camargo Corrêa era a recordista na indenização da '#Lava Jato', com o pagamento de R$ 800 milhões aos cofres públicos. Só a obra de Belo Monte, orçada em R$ 16 bilhões, no ano de 2013, segundo reportagem do 'Estadão', já custava mais de R$ 30 bilhões, ou seja, 30 vezes o valor que a empreiteira acertou pagar por ter confessado fazer suborno.

A maneira como a Andrade Gutierrez conseguia grandes obras para realizar no Brasil e no mundo sempre foi alvo de especulações. Segundo o site 'O Antagonista', e-mails enviados pela empresa, que foram apreendidos pelos investigadores da polícia federal, comprovariam que #Lula fez o 'lobby' para a empreiteira em uma grande obra na Venezuela.

Publicidade

O ex-presidente do Brasil teria negociado com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, detalhes sobre o investimento. 

O caso já foi exposto por diversos veículos de comunicação e Lula disse que jamais fez 'lobby' para a empresa. Nas redes sociais, o episódio foi lembrado e o nome da empreiteira ficou entre os mais comentados do país. Segundo a reportagem da 'Folha', novos senadores podem ser presos com a delação da Andrade Gutierrez. Existe agora a expectativa para saber se os nomes de Lula e Dilma serão ou não citados.