O PMDB ameaça mais uma vez sair do #Governo. Desde as últimas propagandas eleitorais, o partido vem apresentando um discuso diferente do apresentado pelo #PT. Entende-se que um partido que tem um Vice-Presidente, Michel Temer, e 07 Ministérios, além de diversos cargos em empresas públicas, 2º e 3º escalões, seja considerado como parte do Governo.

Mas como que um partido que é Governo (faz parte das decisões, das atividades diárias), apresenta um plano de governo diferente daquele que está sendo executado?

Hoje, 17/11, após as manifestações de domingo em Brasília, no Hotel Nacional, o PMDB apresentou alternativas para superar a crise econômica por meio do documento “Uma ponte para o futuro”, nele, foram apresentadas soluções para temas como: questão fiscal, orçamento verdadeiro, previdência e demografia, juros e dívida pública e uma agenda para o desenvolvimento.

Publicidade
Publicidade

Segundo o site do congresso em foco: ”A maioria dos discursos feitos por lideranças partidárias de todo o país defendeu o rompimento imediato da aliança com o Partido dos Trabalhadores e o lançamento de candidatura própria para 2018”.

Ponte para o Futuro

O documento faz uma análise prévia denominada “Um retrato do presente” e nele faz afirmações como: “O Brasil encontra-se em uma situação de grave risco”, “O Estado brasileiro vive uma severa crise fiscal” ou mesmo “Recuperar a capacidade de crescer a uma taxa próxima do nível histórico do século XX”.

O PMDB encontra-se no governo desde a primeira eleição do presidente Lula e apesar de estar cada dia mais dividido já poderia ter realizado as pontes do futuro. O fato é que algumas lideranças importantes, além do Vice-Presidente e dos Ministros, apoiam o Governo, tais como as principais lideranças cariocas.

Publicidade

O congresso que, na verdade, foi denominado de encontro da Fundação Ulysses Guimarães, acabou não aprovando também o documento “Uma ponte para o futuro”, que foi criticado por alguns como tendo posições piores que as do Ministro da Fazenda e do PSDB.

Deixe seu comentário se acredita que o PMDB deve adotar uma posição mais independente do governo e executar as suas propostas. #Crise no Brasil