O ministro Teori Zavascki voltou à cena política mais uma vez esta semana. Ele foi o responsável por mais uma decisão que contribui para mais um passo que levará ao enfraquecimento da operação Lava Jato. Baseado em alegações que não são conhecidas, pois o processo corre em segredo de justiça, Teori decidiu que o processo deverá sair de Curitiba, portanto da comarca de Sérgio Moro, e seguir para o Rio de janeiro, onde se deu o desenrolar dos fatos que originou o processo, que faz parte de um dos braços da operação.

Anteriormente, o ministro do STF já havia decidido que as investigações que envolvem a Eletronuclear deveriam ser paralisadas.

Publicidade
Publicidade

Acatando um pedido dos advogados de uma das empresas que possuem ligação com o esquema de desvio de dinheiro com o empresa estatal, Teori mandou paralisar as investigações e ordenou ao juiz Sérgio Moro que remetesse o processo ao STF, em Brasília, para a análise do mesmo. Após o exame da questão, em decisão tomada nesta quinta-feira, dia 29 último, o ministro do Supremo Tribunal decidiu que o magistrado de Curitiba não tem competência, em termos de território, para conduzir o processo. Assim sendo, o processo deverá ser remetido ao Rio de Janeiro, para que as investigações sejam conduzidas neste estado.

O esquema que envolve a Eletronuclear envolve as acusações de crime de #Corrupção, lavagem de dinheiro e evasão ilegal de divisas. A empresa era administrada pelo Almirante Othon Luiz Pinheiro, que foi preso durante as investigações iniciais na estatal, quando Moro instalou o braço da Operação #Lava Jato na empresa.

Publicidade

O almirante e sua filha são donos de uma empresa acusada de receber propina de empresas que possuem ligação com a Eletronuclear.

Uma das empresas que possuem negócios com a estatal de energia do Rio de Janeiro é controlada pela Construtora Andrade Gutierrez, cujo dirigente, Flávio Barra, está preso há cerca de 90 dias por envolvimento nos escândalos investigados pela Lava Jato. A decisão deverá causar um certo enfraquecimento da operação Lava Jato.