Mais uma entidade importante no Brasil se manifestou com relação à aceitação do pedido de impeachment da presidente da República, #Dilma Rousseff (PT), por parte do presidente da Câmara dos Deputados, o peemedebista do Rio de Janeiro, #Eduardo Cunha. Desta vez, foi a ABCP (Associação Brasileira de Ciência Política), que emitiu uma nota de repúdio a aceitação feita por Cunha no último dia 02.

Na nota, emitida pela associação para toda a imprensa na quinta-feira, dia 03, a ABCP reconhece que o processo de #Impeachment é um instrumento jurídico e político pertencente à institucionalidade da democracia no Brasil, no entanto, critica de forma veemente a forma ‘perplexa’ e ‘preocupante’ como o pedido foi aceito por Eduardo Cunha, baseada em chantagens políticas e retaliações.

Publicidade
Publicidade

Ainda segundo a nota da ABCP, o ato do presidente da Câmara dos Deputados é ‘ilegítimo’ e ‘sem fundamentação jurídica’. No final do texto, a associação conclama para que os ‘atores políticos do Brasil tenham responsabilidade’ e ‘preservem as instituições democráticas’.