Após 13 dias na prisão, Delcídio do Amaral, senador do #PT, parece ter mudado de ideia. De acordo com a coluna da revista Veja, Radar Online, o senador teria começado a negociar acordo de delação premiada. A informação foi divulgada na tarde de hoje (08), também pelo site independente O Antagonista.

A Procuradoria Geral da República apresentou ontem (07) denúncia formal contra o senador por tentar atrapalhar investigações da Operação #Lava Jato

Entenda o caso

Delcídio do Amaral foi preso no final de novembro, após suspeitas de tentar impedir as investigações da Operação Lava Jato e oferecer fuga a Nestor Cerveró. A fuga seria financiada por André Esteves, banqueiro atualmente também preso.

Publicidade
Publicidade

Na época, a defesa do senador, o primeiro preso em exercício do cargo no Brasil, se apressou para afirmar que ele não toparia fazer delação premiada. A informação havia sido divulgada pelo assessor pessoal de Delcídio, Eduardo Marzagão. 

Na mesma época, Maika, esposa do senador, afirmava que seu desejo era que ele topasse fazer delação premiada, e que conversaria sobre o assunto com ele quando o visitasse na cadeia. Maika disse que o seu marido "não pode pagar sozinho" pelos erros cometidos pelo Palácio do Planalto e pelo PT. Ela também culpa a presidente Dilma Rousseff pela situação atual do marido. O desabafo foi feito por telefone a um amigo da família e divulgado na coluna Radar Online.

Durante o primeiro depoimento que o senador deu, no fim de novembro, ele citou Dilma Rousseff ao menos três vezes espontaneamente.

Publicidade

Por causa da gravação feita por Bernardo Cerveró, filho de Nestor, que mostra Delcídio tentando atrapalhar investigações da Lava Jato, pessoas próximas a ele acreditavam que seria muito difícil conseguir habeas corpus.

Repercussão

Após a notícia sobre uma possível delação premiada de Delcídio, o assunto se tornou em poucos minutos um dos mais comentados do Twitter, com diversos usuários comemorando, já que acreditam que o senador irá entregar grandes nomes blindados do partido. #Corrupção