O Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro, usou sua conta no Twitter neste domingo, 27, para fazer sérias acusações contra as Organizações Globo, que através de seus veículos imputariam a ele um caráter de "vilão" através de seus noticiários. Cunha, que enfrenta sérias denúncias e sofre investigações da Polícia Federal disse ainda que o 'Jornal Nacional' estaria fazendo uma defesa de Dilma Rousseff e do Partido dos Trabalhadores, o PT

Cunha fez uma série de posts de acusações contra as Organizações Globo. Irônico, ele ainda desejou um ótimo domingo para quem ele chamou de "detratores".

Publicidade
Publicidade

O deputado disse ainda que o noticiário do Grupo Globo deveria focar mais na presidente, pois ela é "chefe do governo" que teria assaltado a Petrobrás. Cunha citou de forma indireta o escândalo da 'Lava-Jato', no qual diversos políticos e empresários estão sendo investigados por #Corrupção ativa e passiva em negócios envolvendo a maior estatal do Brasil.

Cunha disse também que toda a imprensa deveria ter vergonha desse tipo de noticiário. O presidente da Câmara tuitou um dos lemas usados em várias passeatas, "O povo não é bobo". 

Para ele, no futuro, as Organizações Globo vão lamentar um suposto apoio ao Partido dos Trabalhadores e à Dilma Rousseff.

Publicidade

Recentemente, o órgão de imprensa fez um editorial lamentando o tipo de enfoque dado na ditadura. O pedido de desculpas foi aclamado por diversas faixas da sociedade brasileira.

Apesar de reclamar da cobertura do grupo midiático, para #Eduardo Cunha, Dilma Rousseff ainda continua em descrédito com o povo brasileiro. As últimas pesquisas sobre a aprovação de seu governo mostram um leve crescimento de aprovação na gestão da líder política. Ainda assim, os índices de rejeição ainda são os maiores já registrados através das pesquisas.

Nas mensagens de descontentamento, Cunha citou ainda o jornalista Lauro Jardim, de 'O Globo', que deu uma "barriga" ao dizer que ele e sua família tinham ido para Cuba. O político disse que Lauro foi demitido da Veja por erros parecidos e reclamou que o pedido de desculpas do jornal carioca não teve o mesmo espaço para a matéria de "denúncia".  #Impeachment