Artistas identificados com o movimento de esquerda e com o Partido dos Trabalhadores (Gil chegou a ser Ministro da Cultura no #Governo Lula), Caetano Veloso e Gilberto Gil viram a plateia protestar contra Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, em show no Rio de Janeiro, na última sexta-feira (4).

A apresentação ocorreu no Circo Voador, na Lapa, região central da Cidade Maravilhosa. Quando os músicos baianos tocaram a canção "Odeio", o público presente completou a letra acrescentando o nome do peemedebista, que nesta semana voltou a ser personagem do cenário político brasileiro ao permitir a abertura do processo de #Impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Dilma espera apoio

A presidente Dilma disse no Recife, onde participou de um evento de lançamento de campanha contra o mosquito Aedes Aegypti, que espera contar com o "integral apoio" do vice-presidente Michel Temer na luta para barrar o avanço do processo de impeachment contra o seu mandato.

Nos bastidores, os integrantes do staff de Dilma gostariam de ver Temer se manifestando publicamente contra o processo de impedimento. Segundo Ciro Gomes, ex-senador e ex-governador do Ceará, o vice-presidente é o "capitão do golpe" que visa tirar a presidente do seu cargo. #Dilma Rousseff