O presidente da câmara dos deputados, Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro, estaria com um temor. De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, em reportagem publicada nesta quarta-feira, 16, Cunha estaria temeroso que a justiça mane que sua esposa, a ex-âncora do 'Jornal Nacional', Cláudia Cruz, possa ser presa. O mesmo medo também reverberaria na filha do casal, Danielle Cunha. As duas tem contas não declaradas na justiça. 

O temor já teria sido manifestado pelo deputado federal a seus aliados. Já sobre uma possível prisão dele mesmo, o medo é bem menor, já que o parlamentar acredita que essa possibilidade seja bem remota.

Publicidade
Publicidade

Isso porque apenas o Supremo Tribunal Federal, o STF, poderia dar tal ordem. No entanto, nesta semana, como vimos, o mesmo STF mandou que a Polícia Federal fizesse buscas e apreensões nas casas, empresas e na câmara dos deputados. Todos ambientes frequentados por Eduardo. 

Figura conhecida

Caso a justiça determine a prisão da dupla, a Globo pode ter que noticiar a prisão de uma ex-funcionária. Cláudia Cruz trabalhou em programas como o 'Jornal Hoje', 'Fantástico' e Jornal Nacional'. 

A boa notícia para o deputado é que a investigação contra sua mulher e sua filha está sendo feita pelo STF. O medo do parlamentar seria maior, caso a  jurisdição do caso estivesse no Paraná, no comando do juiz Sergio Moro, considerado rival do político. Para Cunha, Moro não teria o mesmo cuidado que o Supremo Tribunal Federal. 

Enquanto isso, Eduardo Cunha nega fazer qualquer tipo de acordo que o faça sair da presidência da Câmara.

Publicidade

Ele prefere ser investigado, do que tentar salvar seu cargo de deputado. Um dos motivos para tanto foi o fato de que o parlamentar não confiaria nos demais políticos do PMDB.  Enquanto isso, o presidente da câmara trabalha para derrubar a presidente da república Dilma Rousseff. Também segundo a 'Folha de São Paulo', Michel Temer, do mesmo partido de Cunha, estaria tentando convencer José Sarney a se aliar com o processo de #Impeachment#Dilma Rousseff