Em reunião realizada hoje, dia 28, em Brasília, com o novo Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, os governadores de alguns estados brasileiros entregaram uma pauta de reivindicações ao governo. Dentre elas, os gestores estaduais pedem que a União autorize a cobrança, por parte dos Estados e Municípios, pelo uso dos serviços da rede pública de saúde, aos planos de saúde.

A cobrança aos planos de saúde como nova fonte de receita para estados e municípios

Os governadores reunidos defendem que a cobrança aos planos de saúde seja feita pelos estados e municípios. Atualmente, esta cobrança é feita somente pela União e de maneira bem superficial.

Publicidade
Publicidade

Eles defendem esta prática, como uma nova fonte de receita para quem autorizar a utilização dos equipamentos públicos de saúde, seja o estado ou município. O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão(PMDB), que compareceu à reunião, questionou a maneira como seria regulamentada esta cobrança. Ele é um dos defensores da ideia.

Os usuários do planos de saúde estão usando o atendimento público 

De acordo com o governador do Rio, Luiz Pezão, os usuários que possuem plano de saúde estão se utilizando do Sistema Único de Saúde(SUS), para busca atendimento médico. Segundo o político, muitos estão inadimplentes com seus planos, o que os impede de buscar a rede credenciada para atendimento  Assim sendo, temos uma sobrecarga no sistema de saúde pública. Além disto, a situação se agrava pela diminuição no repasse de recursos por parte do #Governo federal.

Publicidade

Além de Pezão, esteve presente ao encontro, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin(PSDB), que propôs que a cobrança, pelo uso dos equipamentos públicos, deve ser feita, inclusive, das seguradoras de saúde. De acordo com o mesmo, atualmente, as seguradoras estão financiando a cobertura no atendimento em serviços de saúde de seus segurados.  Alckmin também defende que a cobrança deve se feita, de modo intenso, por parte de estados e municípios.

Estiveram presentes à reunião , além de Pezão e Alckmin, os governadores da Bahia(Rui Costa), do Distrito Federal( Rodrigo Rollemberg), de Minas( Fernando Pimentel), Paulo Câmara (Pernambuco), Goiás (Marconi Perillo), Marcelo Miranda(Tocantins), Wellington Dias ( Piauí), José Ivo Sartori ( Rio Grande do Sul) e o Vice Governador do Maranhão, Carlos Brandão.   #Hospital