O líder do #PT na Câmara dos Deputados, José Guimarães, em entrevista após a posse do novo ministro da economia, Nelson Barbosa, defendeu que o #Governo deveria ser mais liberal quanto à liberação de dinheiro para a economia brasileira. 

Comentando a saída de Levy do ministério da Fazenda

José Guimarães e outros membros partidários do governo sempre fizeram parte da ala que torceu pela saída de Levy . A posição do líder petista sempre foi contra a política do ajuste fiscal, implantada pelo ex-ministro e que vinha causando descontentamento entre vários políticos, inclusive fora do PT. Lula e  Dilma Rousseff já engrossavam o coro dos descontentes.

Publicidade
Publicidade

Guimarães deixou bem claro esta posição. Ele afirmou que sempre manteve um bom relacionamento com o ex- ministro, ao qual aconselhava  a liberar mais dinheiro para a economia.

A necessidade de mais dinheiro para os Estados

O deputado foi bastante categórico ao afirmar aquilo que já dissera a Levy: A necessidade de mais dinheiro para os Estados. Guimarães justifica que os mesmos dispõem de um margem pequena de endividamento. Isto permite que recebam dinheiro do governo para o aquecimento de suas economias internas. O deputado explica que, a movimentação da economia dos estados, ajuda a reaquecer a  economia do país como um todo. Nas palavras do parlamentar, o Brasil necessita de "mais Estado" e de " menos mercado", numa alusão clara à política ortodoxa implantada por Levy, na sua passagem pelo governo.

Publicidade

O novo ministro e a política da virada para o ano que vem

As expectativas de Guimarães para Nelson Barbosa, no ministério da Fazenda, são definidas como ações que possibilitem ao país,  " virar a página do arrocho econômico".  Ele espera que a postura de Barbosa, em alinhamento com a política do PT, seja a de menos ajuste e mais produção e consumo, como meta importante.

Guimarães não descarta a necessidade de reformas

O deputado defendeu a necessidade de uma ampla reforma na previdência. Isto também faz parte das ações citadas por Nelson Barbosa, mesmo antes de sua posse no ministério.  O líder do PT afirmou que serão concluídas as ações iniciadas pelo ministro anterior, quanto ao ajuste fiscal e a manutenção do equilíbrio econômico. Entretanto, Guimarães descarta que as medidas fiquem restritas somente a este âmbito. O governo irá avançar na execução de estratégias que possibilitem o crescimento econômico, já para o ano que vem, como adiantou o deputado.   #Finança