Milhões de estudantes sonharam com uma boa média para obter uma vaga do ensino superior em uma universidade pública pelo SISU, entretanto, muitos cursos nem tiveram o número de vagas preenchidas por falta de qualificação. Entretanto, um ex-deputado federal conseguiu obter uma boa nota no #ENEM e foi aprovado.

Só existe um problema: Ele está preso, pois foi condenado a onze anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro em uma das fases da Operação #Lava Jato. Luiz Argôlo não só tirou uma boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio, como inscreveu-se no SISU e conseguiu aprovação para um curso superior de matemática na Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Publicidade
Publicidade

Sidney Peixoto, advogado do ex-deputado federal pela Bahia, diz que o seu cliente tem usado o seu tempo preso para dedicar-se aos estudos. Segundo ele, o mesmo já vem realizando um curso profissionalizante e agora irá pedir a sua transferência para a Bahia a fim de que ele possa cursar matemática em Alagoinhas. O político, que foi o terceiro preso da Operação Lava Jato, está cumprindo pena no Complexo Médico Prisional de Curitiba, no Paraná.

Luiz aguarda o julgamento de seu pedido de habeas corpus pelo STF (Superior Tribunal Federal) e TRFPR (Tribunal Regional Federal do Paraná). Sua defesa quer que ele aguarde o julgamento do pedido em liberdade.

Se transferido a tempo, Luiz cursará matemática no período da manhã na cidade onde teve o maior número de votos enquanto deputado. Argôlo ainda não tem nível superior.

Publicidade

Vale ressaltar que horas de estudo servem para abater tempo de pena durante o período de progressão de pena.

Lava Jato próxima de #Lula

O ex-presidente Lula está com sua situação cada vez mais complicada junto as investigações da Lava Jato, que tem apontado irregularidades com seu instituto e desvio de mais de cinquenta milhões para a sua campanha política.

Em um eventual processo em um futuro não muito distante, Lula poderá perder os seus direitos políticos e dependendo do que for provado envolvendo corrupção ou lavagem de dinheiro, o ex-presidente pode ser preso e ser mais um nome na mesma lista de que Luiz Argôlo faz parte.

Mas por enquanto, seguem as investigações e nada foi provado, mas o cerco tem se fechado contra ele e mais evidências de irregularidades têm surgido, bem como os antigos apoiadores de Luiz Inácio têm revelado cada vez mais ‘novidades’ envolvendo o seu nome.