O Ministério do Desenvolvimento anunciou, nesta segunda-feira, dia 4, que o Bolsa Família vai receber um incremento de R$ 1,1 bilhões de reais neste ano. Mesmo com veto de Dilma, ao trecho da Lei orçamentária que trata da vinculação do reajuste dos programas sociais ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor(IPCA), o valor foi destinado para que o reajuste possa se concedido neste ano. 

As discussões sobre o veto de Dilma

Após a sanção do orçamento de 2016 com o veto ao Bolsa Família, as críticas foram inevitáveis. O senador Aécio Neves(PSDB-MG) considerou a ação uma forma de prejudicar a quem mais necessita da ajuda governamental.

Publicidade
Publicidade

A justificativa de Dilma

As alegações da presidente dizem respeito à falta de recursos suficientes para que o reajuste pudesse ser concedido. Dilma justificou ainda que, caso o aumento fosse mantido, isto iria significar o corte de muitos beneficiários do programa. Atualmente, cerca de 14 milhões de famílias estão inscritas. O valor médio do benefício é de R$ 164 mensais para cada família.

O orçamento do programa para 2016

No ano passado, o orçamento destinado ao programa ficou em torno de R$ 27,7 bilhões. De acordo com as informações divulgadas pelo Ministério do Desenvolvimento, para este ano, o valor será de R$ 28,8 bilhões (R$ 1,1 bilhão a mais).

O reajuste já estava programado para este ano

No esclarecimentos do próprio ministério, o valor de mais de R$ 1 bilhão já constava da programação no orçamento para este ano e a sua finalidade era o reajuste do benefício.

Publicidade

O fato desta informação vir a público neste momento, somente após o veto presidencial, não possui relação com a decisão da presidente.

Qual o percentual do reajuste ?

Historicamente, o Bolsa Família acumulou entre janeiro de 2011 e o mês de junho de 2015, um percentual de reajuste acumulado de 78,35%. Este percentual situa-se acima do valor do IPCA para o mesmo período. Apesar da informação divulgada nesta segunda, o próprio ministério ainda  não sabe precisar de quanto será o reajuste do benefício e nem como o mesmo será concedido. Tudo ainda deverá ser definido pelos técnicos do governo, inclusive, a data na qual os novos valores passarão a ser pagos. #Governo #Dilma Rousseff #Bolsa Familia