Rui Falcão, presidente do Partido dos Trabalhadores (#PT), abriu a última semana de 2015 questionando atos do #Governo Dilma Rousseff e propondo mudanças para o ano seguinte. Na segunda-feira (28), ele escreveu um editorial de cinco parágrafos no site da sigla e criticou algumas ações.

Segundo Falcão, o governo precisará "devolver à população toda a confiança perdida depois dos frustrados primeiros atos do governo". Ele ainda citou que seria importante o fim da alta dos juros e dos cortes em investimentos. No setor econômico, Rui Falcão e o PT tiveram uma grande vitória na reta final do ano, já que Joaquim Levy, criticado publicamente pela própria legenda, saiu da Fazenda para dar lugar a Nelson Barbosa, que estava no Planejamento.

Publicidade
Publicidade

Com o título “Uma nova e ousada política econômica para 2016”, o dirigente petista também não poupou críticas aos partidos oposicionistas, que, segundo ele, foram os grandes responsáveis por criarem um ambiente político frágil com "suas tentativas de golpes".

"Essa oposição partidária, que torce pelo quanto pior melhor, ajudou a agravar os problemas. Há uma clara insistência nas tentativas golpistas, que geram a #Crise política", disse.