Foi finalizada a avaliação que denuncia o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki,  e a ocorrência foi disponibilizada para julgamento pelo plenário da corte.

Se espera que a defesa de #Eduardo Cunha receba uma intimação na próxima semana, para depois o presidente do Supremo Tribunal Federal(STF), Ricardo Lewandowski, possa marcar uma data para a sessão, que por enquanto não se tem data definida.

Se reunirão 11 ministros da Corte para analisar as acusações, para em seguida resolverem se abrem processo ou não contra o deputado Eduardo Cunha.

Publicidade
Publicidade

Caso as acusações sejam aceitas, Eduardo Cunha, passa a posição de réu; caso não seja aceitas as denúncias o caso será arquivado.

O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou isso, em estado de urgência, no final de janeiro, ao STF(Supremo Tribunal Federal) que analisasse  as acusações, nas quais o deputado é acusado de #Corrupção e lavagem de dinheiro, entregue por Julio Camargo na condição de delação premiada, que o mesmo teria recebido pelo menos US$5 milhões para facilitar contratos de navios-sonda para a Petrobras.

 Os lobistas Julio Camargo e Fernando Soares, o Baiano, foram quem denunciou o deputado Eduardo cunha, em benefício de delação premiada, e essas acusações foram apresentadas em agosto de 2015, nais quais hoje estão sendo baseadas as denúncias.

Nessa época Eduardo Cunha chegou a acusar a Procuradoria Geral da República de persegui-lo e que tudo não passava de uma conspiração da mesma junto com o governo federal para denegrir sua imagem, porque ele conseguiu que a presidente tenha tido várias derrotas no congresso, e chegou até a romper com a presidente Dilma Rousseff. 

O  parlamentar contesta toda incriminação contra sua pessoa e fala que jamais recebeu  benefícios incorretos e que as acusações são baseadas em testemunhos desproporcionais, por parte de Julio Camargo, ex-executivo da Toyo Setal.

Publicidade

Ficaremos na expectativa e acompanhando o caso para maiores informações.