Uma manobra errada quase gerou, no aeroporto de Brasília (Distrito Federal), um #Acidente envolvendo o avião da PF, destinado a buscar João Santana no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, onde o marqueteiro desembarcou na manhã da última terça-feira, dia 23 de fevereiro, juntamente com sua esposa, Mônica Moura Santana, vindos da República Dominicana.

Apesar de quase colidir com outra aeronave (da FAB - Força Aérea Brasileira), que também se preparava para decolar, rumo a Vitória, no Espirito Santo, o avião da Polícia Federal conseguiu levantar voo e chegou ao seu destino, São Paulo. De lá, o avião seguiu para Curitiba, levando Santana e a esposa para serem presos e interrogados pela Operação “Acarajé” (23ª fase da Operação #Lava Jato).

Publicidade
Publicidade

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, o piloto do avião da PF teria recebido ordens da torre de controle para decolar e virar à direita, entretanto, o mesmo desobedeceu e virou à esquerda logo após a subida. Ao identificar o enorme risco de colisão, o controlador da torre interferiu e orientou o piloto da aeronave da FAB a mudar o rumo para o norte, o que foi prontamente atendido.

Após evitar a batida das aeronaves, o controlador repreendeu o piloto do avião da Polícia Federal. O caso será investigado. #Investigação Criminal