O #Governo Federal decretou no último dia 11 de fevereiro a criação da Comissão Interministerial de Participação em Organismos Internacionais. O decreto foi assinado pela presidenta #Dilma Rousseff (PT) no Palácio do Planalto, em Brasília.

A Comissão tem como objetivo principal levantar valores, contudo, a meta é também desligar o Brasil de fundos e entidades internacionais.

Na prática, a intenção do Governo é economizar mesmo, cortar custos, por conta da resseção, cada vez mais em voga no país, e com previsão, feita pelos economistas, de continuar até, pelo menos, 2017, quando, segundo as projeções, a #Crise econômica e a inflação poderão começar a perder força por aqui.

Publicidade
Publicidade

De acordo com apurações feitas pela Folha, o Governo Federal identificou, após análise preliminar, que determinados custos e gastos foram criados em gestões anteriores. Segundo o Governo, tais despesas se perpetuaram ao longo do tempo até os dias de hoje, porém, não sendo mais consideradas como prioritárias diante do atual contexto da economia nacional e mundial.

Com mais um corte para desafogar a máquina pública, Dilma Rousseff e seus aliados governistas buscam agora aprofundar o ajuste fiscal, visto como ação prioritária para tentar retomar a economia do país.