Os advogados de defesa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, entraram com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) que as investigações às quais o ex-presidente está respondendo sejam desvinculadas da #Lava Jato.

O pedido de defesa baseia-se que quem deve investigar o suposto envolvimento de #Lula é o Ministério Público de São Paulo e não ao Ministério Público Federal. As investigações são sobre um apartamento triplex em Guarujá (SP) e um sítio em Atibaia (SP), que há indícios de pertencerem à família de Lula, ambos foram reformados por empreiteiras que estão envolvidas no esquema de desvio de bilhões de reais da Petrobras.

Publicidade
Publicidade

No pedido consta ainda a solicitação de uma liminar para suspender as duas investigações, que estão em curso contra o ex-presidente.

A Ministra do STF Rosa Weber foi escolhida por sorteio para avaliar o pedido da defesa de Lula, ela poderá também colher informações da Procuradoria Geral da União.

Com a suspensão das investigações o depoimento de Lula que está marcado para a próxima quinta-feira dia 03 de fevereiro no período da manhã também seria cancelado.

O ex-presidente recebeu a intimação para o depoimento nesta sexta-feira dia 26, foi informado que caso não compareça para depor, poderá sofrer “condução coercitiva”, isso quer dizer, ser conduzido à força pela polícia para depor.

A defesa de Luis Inácio Lula da Silva alega a existência de “conflito de atribuições”. São duas investigações sobre o mesmo assunto e segundo os advogados não poderiam sem conduzidas pelo Ministério Público Federal por se tratar de propriedades localizadas no Estado de São Paulo.

Publicidade

Isso impediria a transferência do processo para o Paraná onde está centralizada a base da Operação Lava Jato, conduzida pelo Juiz Sergio Moro.

Segundo os advogados os procedimentos investigatórios foram instaurados para investigar os mesmos fatos, tanto o Ministério Público estadual quanto o Ministério Público Federal estão cientes, dessa situação de duplicidade, pois ambos compartilham os dados e informações apuradas. #Corrupção