A forte crise interna vivida pela presidente #Dilma Rousseff e o seu partido, o #PT, ganhou uma proporção ainda maior após a entrevista do prefeito petista de São Paulo, Fernando Haddad, concedida ao jornalista Josias de Souza, no último final de semana. Nela, Haddad elencou uma série de críticas ao #Governo Dilma, que, segundo ele, não tem identidade.

Ao mesmo tempo, Fernando Haddad fez importantes elogios ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi um dos grandes pilares da campanha eleitoral municipal de 2012, quando o petista ganhou do experiente tucano José Serra na briga pelo comando de São Paulo.

"Ter popularidade ou não com o cenário nacional, isso faz parte e pode acontecer com qualquer política.

Publicidade
Publicidade

O que não se pode aceitar é uma gestão sem identidade. Precisamos resgatar bandeiras importantes defendidas nas gestões do ex-presidente Lula, como o foco na busca pelo emprego", disse.

A crise interna realçada pelas manifestações do prefeito de São Paulo ganhou força nesse final de semana. Em Santiago, no Chile, para uma visita oficial ao governo do país, Dilma Rousseff não participou da confraternização de 36 anos do PT, em um evento realizado no Rio de Janeiro nesse sábado (27).