A vida de boa parte dos petistas não tem sido nada fácil, o que dizer de #Lula, que é investigado tanto pela Polícia Federal, quanto pelo Ministério Público de São Paulo.

Embora não exista sentença transita em julgado e conforme determina a lei brasileira: ninguém poderá ser tratado como culpado até decisão de sentença; Lula estaria sofrendo com a repercussão e dimensão das investigações que é alvo.

Quem divulgou a informação foi o Diário do Brasil (diariodobrasil.org), que afirmou que Frei Chico, irmão de Lula, teria informado que o ex-presidente da república precisou de auxílio médico por conta de sua pressão arterial no início de fevereiro.

Publicidade
Publicidade

Segundo o site, vizinhos de Luís Inácio ‘Lula’ da Silva, disseram que houve grande movimentação de parentes em sua residência no dia do mal estar.

Sem citar a fonte, O Diário do Brasil informa que no dia seguinte ao problema de saúde de Lula, seu irmão teria declarado que o ex-presidente estava muito triste e que estavam encurralados. Não se sabe se essa referência é sobre as investigações que fecharam o cerco contra Lula ou se pelo fato da família petista não ter mais liberdade para sair de casa sem que tenham fotógrafos na calçada, árvores ou sacadas de outras residências.

Seria o fim do #PT?

Sergio Moro teria dito que só conseguirá colocar os investigados pela #Lava Jato na prisão se houver colaboração da população. Milhares de pessoas já confirmaram participação em um novo protesto a ser realizado dia 13 de março, entretanto, mais uma vez, o mesmo será realizado em um domingo, quando muita gente não participa e a repercussão para a política não é tão alarmante, já que as cidades não param, pois já são paradas nesse dia.

Publicidade

Mas não deixa de fazer barulho e levar o governo a avaliar cautelosamente as manifestações.

Um pedido de extinção do PT também já foi protocolado, mas essa hipótese seria muito mais difícil do que o impeachment de Dilma e a prisão de Lula, pois depende de vários fatores e infringi-los seria o mesmo que tomar medidas inconstitucionais. É difícil, mas não impossível.

O problema da corrupção em si não é o partido, mas sim as pessoas que fazem parte dele, pois extinguindo-se o partido, aqueles antigos filiados que tinham histórico de corrupção e favorecimento pessoal, vão se filiar a outro partido e assim, os que entram na carreira pública para agir de má fé, só trocam a bancada, mas continuam no poder.

Ainda há muito o que se investigar sobre os problemas envolvendo petistas, mas ainda que Lula seja absolvido e que Dilma não sofra o impeachment, uma coisa é certa: Há cada dia que passa o partido está mais desgastado e mais petistas são presos.

Seria coincidência ou consequência já esperada? Deixe a sua opinião com um comentário.