Nesta quarta-feira (17), um grupo de maçons realizou um protesto pacífico na Câmara dos Deputados contra o atual governo, o Partido dos Trabalhadores e a presidente Dilma Roussef.

Utilizando luvas brancas e ternos pretos, que simbolizavam a honestidade e pureza, um grupo de aproximadamente 250 pessoas, incluindo alguns deputados da oposição, manifestaram sua insatisfação contra o governo, alegando que não suportam o nível de corrupção no qual o país se encontra.

Formando um grande círculo de mãos dadas na entrada principal da câmara, os manifestantes, após um período de silêncio, gritaram palavras como “liberdade”, “ordem” e “progresso”.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o porta-voz do grupo Avança Brasil Maçons-BR, o engenheiro Nilton Caccaos, é a primeira vez que uma parcela considerável da ordem é reunida, sendo representada por todos os estados brasileiros. Para ele, o recado deixado é bem claro: a não aceitação do nível em que a corrupção se encontra no Brasil.

Durante a tarde desta quarta-feira, um manifesto dos maçons deverá ser lido durante uma sessão no plenário da câmara. O grupo aproveitou ainda para convocar novas manifestações nacionais para o mês de março deste ano.

Dentre os deputados que fizeram parte do movimento, encontram-se Domingos Sávio (PSDB-MG), Gonzaga Patriota (PSB-PE) e Izalci Lucas (PSDB-DF), todos membros da maçonaria.

Manifestações em São Paulo

Também na manhã desta quarta-feira (17), dois grupos de manifestantes entraram em conflito em São Paulo.

Publicidade

Os grupos, um contra e outro a favor de ex-presidente #Lula, se confrontaram em frente ao Fórum da Barra Funda. Pessoas saíram feridas no confronto.

O ex-presidente e sua mulher, Marisa Leticia, iriam depor na manhã desta quarta-feira sobre possíveis irregularidades em um apartamento tríplex, mas a audiência já havia sido suspensa na noite do dia anterior. Ainda assim, os grupos de manifestantes se reuniram nesta manhã em frente ao fórum e precisaram de isolamento policial.

Qual a sua opinião sobre as manifestações? Clique abaixo em ‘recomendar’ e compartilhe esta notícia! #PT #Dilma Rousseff