O ator Thammy Miranda precisou optar entre uma carreira na dramaturgia da Globo, ou então seguir na vida política. Segundo informações do jornal carioca O Dia, em reportagem publicada nesta quinta-feira, 11, Thammy acabou de se filiar ao PP, Partido Progressista. O destino a colocou na mesma legenda do polêmico Jair Bolsonaro, chamado de homofóbico e contra os direitos dos homossexuais. Mesmo recebendo um convite de Gloria Perez para atuar em abril de 2017 em uma novela, ele preferiu continuar a galgar votos na política. 

Thammy Miranda será candidato a vereador na maior cidade do país, São Paulo. Em outubro, ele terá a missão de se eleger.

Publicidade
Publicidade

Para isso, o filho de Gretchen já tem na ponta da língua as bandeiras que vai defender. Na pauta, direitos das minorias, como os transgêneros, como ele. Thammy nasceu mulher, mas hoje pede para ser chamado com artigos e pronomes masculino. Ele também fez a retirada dos seis e toma hormônios, que fazem a barba crescer e crescerem músculos por todo o corpo. 

O filho de Gretchen não quer fazer feio e para não virar piada na internet, decidiu se preparar para essa nova fase em sua vida, estudando temas que vão da justiça social até o Direito. Conhecer as leis ajuda qualquer candidato ou mesmo eleito a não falar ou fazer besteiras. Pelo menos na teoria, é claro. O Partido Progressista acredita que o futuro de Thammy na política será longo. Apesar de estrear tentando votos como vereador, já há o intuito de levá-lo ao Congresso Nacional brasileiro, quem sabe como deputado federal. 

A eleição de São Paulo é um das que tem mais personalidades da mídia.

Publicidade

O jornalista José Luiz Datena, que era pré-candidato a prefeitura, desistiu de continuar na empreitada. No entanto, outros nomes tentarão o posto da prefeitura mais concorrida do país. O que tem mais chances, segundo as pesquisas, é Celso Russomanno. Celso chegou a ser o favorito nas últimas #Eleições, mas nos momentos finais ele acabou sendo ultrapassado por Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores.  #É Manchete! #Eleições 2016