Um candidato à presidência em qualquer país é alvo de tantas reportagens e levantamentos de informações que costuma-se dizer que eles são publicamente "desnudados", tamanha a exposição e a transparência dada a aspectos de sua vida pública ou privada. Mas por esse holofote extra, talvez, uma das estrelas da atual corrida presidencial estadunidense não esperava. Donald Trump, candidato à presidência dos #EUA pelo Partido Democrata, foi retratado de maneira bastante... digamos... íntima. A artista de rua australiana Illma Gore - que não tem, a princípio, ligação alguma com Al Gore, o ex-vice de Bill Clinton - é a autora de um "nu artístico" que está dando o que falar nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

 

Ilma retratou um Trump imaginário, totalmente nu. E o que mais chamou a atenção foi o minúsculo órgão sexual que ela desenhou. Ela chamou esse trabalho de "Do The America Great Again" ou "Faça a América Grande Novamente", em inglês. Em sua página na internet, Ilma publicou um corte da foto e escreveu abaixo: "'Faça a América Grande Novamente' é sobre o significado que damos aos nossos corpos físicos. Ninguém deve se sentir desvirilizado por seu tamanho do pênis ou da vagina, uma vez que isso não define quem você é. Seus órgãos genitais não definem o seu sexo, seu poder, ou o seu status."

Assim que publicou a pintura nas redes sociais, Ilma foi bombardeada por simpatizantes de Trump, que não gostaram nem um pouco da obra. As respostas da artista - que apesar de australiana, vive em Los Angeles, nos Estados Unidos - carregam sempre o mesmo tom feminista, que faz uma alusão óbvia ao fato de Trump ser tratado por seus críticos mais ferozes como "Dick" ou "Prick", que em inglês significam tanto "Pênis" quanto "Idiota".

Publicidade

O bilionário e agora aspirante a um lugar de honra na Casa Branca já mostrou sua faceta arrogante em vários momentos da campanha, que pouco difere do que já foi visto na versão americana de "O Aprendiz", que ele conduziu por várias temporadas, com excelente audiência. O fato de ele ser considerado hoje um forte concorrente mostra que tem apelo público.

Mas, por via das dúvidas, melhor continuar usando calças. #Governo #Curiosidades