As investigações sobre a aquisição do triplex  que provavelmente seja propriedade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, devem permanecer sob o comando do promotor Cássio Conserino, representante do Ministério Público de São Paulo. O conselheiro Valter Shuenquener havia concedido uma liminar, atendendo à um pedido do deputado petista Paulo Teixeira, em que solicitava a suspensão do depoimento de #Lula e sua esposa, Marisa, o que realmente aconteceu. A análise da medida foi decidida nesta terça-feira (23) , pelo plenário do CNMP. A decisão tomada nesta tarde, de modo unânime, enquadrou o conselheiro Shuenquener e ainda conferiu ao promotor Conserino o prosseguimento do trabalho desempenhado por ele e pelo Ministério Público de São Paulo, o que significou uma clara derrota da defesa de Lula.

Publicidade
Publicidade

O caso do triplex

As investigações remontam às investigações do Ministério Público paulista, sob a condução do promotor Cássio Conserino em que se apura a provável propriedade de um triplex na praia de Astúrias, em Guarujá, no litoral paulista, como posse de Lula e de sua esposa Marisa. A suspeita recai sobre obras inacabadas da Bancoop, com relação à transferência irregular do imóvel à empreiteira OAS, uma das maiores empreiteiras envolvidas no esquema de distribuição de propina, com base em desvios bilionários dos cofres públicos da Petrobrás. O promotor Conserino investiga a posse do triplex, que está em nome da empresa OAS e que se suspeita de que Lula seja o real proprietário do imóvel.

A defesa de Lula

O ex-presidente justifica que possuía uma cota da Cooperativa Bancoop, que era a proprietária do triplex, porém afirma que havia desistido da compra.

Publicidade

A defesa ainda defende que "Conserino não seria o promotor natural do caso".

A decisão proferida pelo plenário do Conselho resultou ainda num longo voto do conselheiro Shuenquener que reformou sua decisão liminar,porém argumentou que o promotor natural do caso não deveria ser Conserino, defendendo que a distribuição do processo de Lula foi irregular.

Manifestantes ao lado de fora do plenário do Conselho, demonstravam total apoio ao promotor Conserino na condução do caso do triplex: um claro sinal de que a sociedade não tolera mais que ninguém esteja acima e  à margem da lei, conforme palavras do próprio promotor Conserino e espera ansiosamente pelo depoimento de Lula, para que ele realmente possa esclarecer sobre o caso do triplex do Guarujá, sem no entanto, tentar postergar as respostas necessárias à Justiça e principalmente à sociedade brasileira. #Governo #Corrupção