Em Curitiba, Temer se reuniu com companheiros do PMDB e pautou que a saída para a crise no Brasil é a união de todos. Também expressou que a Operação Lava Jato está sobrecarregando os poderes judiciais do país e acredita que haja exclusividade do jurídico em cima do caso. Afirmou ainda que esse impropério nunca deverá perturbar a administração e a política do Brasil. 

Para o vice-presidente, a Operação Lava Jato é reflexo do #Governo democrático da nação, e por isso os casos de #Corrupção que estão vindo a tona com tanta frequência é resultador do bom trabalho das organizações legais.

Após a reunião partidária com seus companheiros e respondendo à perguntas em entrevistas de jornais locais, Michel Temer foi questionado sobre a crise econômica no país.

Publicidade
Publicidade

Em resposta, o vice de Dilma disse que todos, sem exceção, devem se comprometer e combater essa péssima fase, e quando ele diz todos, Michel assegura que as classes econômicas do Brasil devem trabalhar em comunhão para vencer essa luta financeira. 

Na última quinta-feira (28), o vice-presidente teve um encontro com os representantes peemedebistas. Temer visa estratégias para ser presidente do partido, e, além dos parceiros políticos, o vice-presidente também se reuniu com representantes de várias associações.

Temer, nessas próximas semanas, programou uma espécie de turnê pelo nordeste brasileiro, afim de agregar mais motivação aos novos participantes do partido. Visando sua candidatura, o vice tem como alvo os municípios que, segundo ele, são pouco valorizados, e já quer começar daí seu ponto de vista em prestigiar esses pequenos, para que no fim possa haver uma verdeira mudança federativa.

Publicidade

O objetivo mais importante para Michel é fortalecer o Partido PMDB, para que em 2018 a organização tenha poder suficiente em direção a presidência do Brasil.

Em nota e, Temer expressou que o PMDB tem o maior número de político ocupando diversos cargos no país e que isso já é um sinal a qual a  organização tem recursos o bastante para pleitear a presidência nas próximas eleições. #Petrobras