Uma notícia divulgada nesta quarta-feira, 23, pegou muitos políticos de surpresa em Brasília e em todo o Brasil. Segundo investigadores da #Lava Jato, a empreiteira Odebrecht fechou oficialmente um acordo de delação premiada com a Operação, que tem à frente o juiz Sérgio Moro.

Com a confirmação do acordo, políticos já se exaltam no país com os desdobramentos avassaladores que uma possível delação do ex-presidente da empreiteira, Marcelo Bahia Odebrecht, pode gerar na política brasileira (frases como “aprofundamento do caos” e “cenário de terra arrasada” foram ditas exaustivas vezes durante o dia de ontem em Brasília). A informação gerou apreensão tanto no Congresso, como também no Palácio do Planalto.

Publicidade
Publicidade

A preocupação geral em torno do depoimento de Marcelo Odebrecht surge por conta da relação estreita que a empreiteira, liderada durante muitos anos pelo mesmo, tinha com inúmeros políticos, seja do governo ou da oposição.

As planilhas de pagamentos da Odebrecht, divulgada ontem pela Lava Jato, evidencia o quanto a empreiteira, com sede oficial em Salvador, capital baiana, era ligada a forças políticas diversas em todo o Brasil. #Corrupção #Crise no Brasil