Os manifestantes de domingo, 13, já possuem um bom motivo para comemorarem. Isso porque o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, vetou a presença de manifestantes pró-Dilma na Avenida Paulista e demais locais previamente combinados pelos participantes do evento.

Dentre os militantes da bandeira vermelha incluem-se membros da CUT e MST, do qual algumas pessoas que se dizem membros de tais grupos têm proferido discurso de ódio na internet contra os manifestantes do #Impeachment. Os apoiadores de Dilma, Lula e cia podem protestar desde que seja em um local distante da Avenida Paulista e demais endereços de concentração dos manifestantes da causa contrária.

Publicidade
Publicidade

O objetivo do governador não foi o de tirar o direito de manifestar-se pacificamente, mas sim de cumprir com a obrigação do estado em prover segurança e bem estar à população, impedindo que os dois grupos antagônicos se encontrem durante #Manifestação, evitando possível ato de violência que estragaria o protesto pacifico, colocando a integridade física de todos em risco.

O secretário de segurança, Alexandre de Moraes, já havia feito o comunicado sobre a proibição e o governador o confirmou durante uma entrevista ao vivo para a Rádio Jovem Pan na manhã dessa terça-feira, 8.

Haverá centenas de policiais militares, bem como guardas municipais espalhados pelo estado para fazer a segurança dos manifestantes. Mesmo com a permissão e segurança garantidas aos protestantes anti-Dilma, é importante destacar que aqueles que extrapolarem e decidirem realizar atos violentos, desacato ou tentativa ou consumação de dano em patrimônio público ou privado serão detidos e responderão conforme a gravidade de seus atos.

Publicidade

Por isso, no domingo somente as pessoas que querem pedir o fim da corrupção de forma racional; ou seja, sem usar a força do braço; devem tomar as ruas do país para mostrar sua indignação e anseios.

Alerta

Muitos militantes petistas têm usado as redes sociais para combinarem os protestos de domingo, entretanto, desde segunda-feira, 7, alguns grupos estão aconselhando que os participantes não compareçam com camisetas do partido ou na cor vermelha. Por conta disso, nada impede que hajam militantes infiltrados no protesto a fim de tentar algum tipo de confusão.

Outro alerta é para a presença dos black blocks, que são criminosos mascarados que usam as manifestações populares para realizar atos violentos, bem como destruição de patrimônio público e privado, roubos, furtos, desacato à autoridades policiais e agressões físicas. Evite levar crianças, animais e idosos com limitações motoras aos protestos, a fim de que; por precaução, eles não se firam em eventual tumulto. #Geraldo Alckmin