A rádio Band News FM, através do âncora Ricardo Boechat, acaba de noticiar que Delcídio do Amaral revelou que #Dilma Rousseff tentou interferir na #Lava Jato, bem como #Lula ajudou o investigado na operação da polícia federal.

Segundo o preso da operação, agora em liberdade provisória, a presidente da república Dilma Rousseff conversou com alguns 'auxiliares' e nomeou os ministros favoráveis aos acusados da operação para os tribunais superiores, como STJ. O objetivo era ajudar políticos petistas e empreiteiras parceiras envolvidas nas investigações da operação Lava Jato.

Delcídio também conta que Luís Inácio 'Lula' da Silva foi quem agendou uma conversa entre o senador (Delcídio) e o filho de Cerveró.

Publicidade
Publicidade

A informações foram dadas em primeira mão pela Rádio Band News FM e integra uma reportagem exclusiva da revista 'Isto É'.

O processo de impeachment de Dilma tem voltado para as principais manchetes e ganhado força em redes sociais. No próximo dia 13 há manifestações pró impeachment marcadas para todo o Brasil. Espera-se que milhares de pessoas tomem as capitais de todos os estados, além do Distrito Federal, bem como há manifestações confirmadas em cidades de regiões metropolitanas.

Os manifestantes pedem também a prisão dos envolvidos na Lava Jato e demonstram apoio ao trabalho realizado pelo juiz Sergio Moro, que tem sido implacável na condenação de corruptos, ganhando o repúdio de petistas e simpatizantes do partido e a aprovação do restante da população brasileira.

Lula encara um processo no Ministério Público de São Paulo e é investigado pela Operação Lava Jato por suposto envolvimento com empreiteiras e lavagem de dinheiro.

Publicidade

Caso venha a ser provado alguma ou todas as acusações contra o ex-presidente, o mesmo pode perder direitos políticos e até ser preso.

Conforme legislação em vigor, por mais indícios de culpa que existam envolvendo Lula ou qualquer um dos investigados, serão considerados culpados apenas após uma condenação proferida em uma sentença transitada em julgado.