Dilma fez um discurso acalorado na manhã desta quinta-feira (17), na cerimonia de posse dos novos ministros, onde afirmou que a divulgação da gravação feita no grampo da PF, tem fortes indícios de se tratar de um golpe. Entre eles estava o ex-presidente #Lula, que foi empossado e "esteve" ministro da Casa Civil, por pouco tempo, até que o juiz da 4ª. Vara Federal Itagiba Catta Preta, suspendeu a nomeação de Luiz Inácio Lula da Silva.

"Os golpes começam assim" afirma a Presidente Dilma Rousseff 

De acordo com o portal de notícias O Globo, no discurso feito pela Presidente Dilma, durante a cerimonia de posse dos novos ministros, ela repudiou veementemente o vazamento de informações que deviam ser sigilosas, da operação #Lava Jato, entre elas a divulgação de delações premiadas e principalmente a divulgação das conversas telefônicas, entre a presidente e Lula.

Publicidade
Publicidade

O juiz Sérgio Moro tornou público no fim da tarde de quarta-feira (16), vários trechos de gravações de conversas telefônicas, que foram obtidas por meio de grampos, autorizadas pela Polícia Federal.

Entretanto entre as gravações a que teve mais repercussão e foi massivamente divulgada pela mídia, mostra o trecho da conversa entre Dilma e Lula, falando da entrega de um documento que o ex-presidente só deveria usar em caso de necessidade.

Em certo momento do discurso a Presidente Dilma, afirmou que "quer saber quem autorizou as gravações" e que a liberação das mesmas foi irresponsável na intenção de "Convulsionar a sociedade brasileira em cima inverdade, de métodos escusos, que viola princípios e garantias constitucionais, violam o direito do cidadão e abre precedentes gravíssimos. Os golpes começam assim."

Dilma afirma que tomará as medidas judiciais cabíveis

A presidente afirmou que a atitude de Moro, que decidiu quebrar o sigilo e divulgar as gravações, é uma " flagrante violação da lei e da constituição, cometida pelo juiz autor do vazamento".

Publicidade

Dilma disse ainda que todas as medidas judiciais cabíveis serão tomadas. 

Manifestações

Desde que as gravações feitas pela PF foram à público, as manifestações ganharam força nas ruas de várias cidades do Brasil. A população tem o direito de se manisfestar, contra ou a favor do governo, entretanto, esperamos que as manifestações sejam pacíficas, sem agressões e vandalismo, de onde a democracia saia fortalecida. #Dilma Rousseff