O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva assumiu nesta quarta-feira (16) a Casa Civil após uma demorada reunião com Dilma Rousseff. Mas ontem mesmo o governador de São Paulo, #Geraldo Alckmin, já prevendo esta decisão do petista, disse que o país não pode mais voltar à página anterior, que é preciso virar a página de uma vez por todas.

Alckmin fez este comentário quando estava deixando o Ministério da Fazenda, onde esteve juntamente com outros governadores para debater com o ministro Nelson Barbosa a possibilidade de se prolongar as dívidas dos estados.

Quando questionado na ocasião sobre a possibilidade de Lula se tornar ministro da Casa Civil, o governador de São Paulo disse que a presidente do país é quem escolhe seus ministros, mas completou: "Eu apenas entendo que o Brasil precisa virar a página, e não voltar à pagina anterior".

Publicidade
Publicidade

Lula estava sendo investigado tanto pelo Ministério Público como também pela Polícia Federal, mas agora como Ministro, ele passa a ter foro privilegiado e só pode ser investigado a partir de hoje pelo Supremo Tribunal Federal.

ALCKMIN QUER ACELERAR IMPEACHMENT DE DILMA ROUSSEFF

Geraldo Alckmin quer maior agilidade no processo de impeachment para derrubar Dilma do cargo. O Congresso está atravessando muitas dificuldades políticas, mas o governador quer a aprovação rapidamente, assim como os estados possam ter suas dívidas prolongadas, uma vez que a crise está deixando todos os governadores com dificuldades em manterem os pagamentos em dia.

Ainda na terça-feira, Dilma e Lula já estavam se reunindo no Palácio da Alvorada onde discutiram a nomeação do ex-presidente, mas a conversa chegou ao fim sem uma decisão, entretanto, na manhã desta quarta-feira os dois petistas voltaram a se encontrar, deixando definido finalmente que Lula vai para a Casa Civil.

Publicidade

Todos já estavam esperando que Lula assumisse o cargo porque assim ele não poderá mais ser "perseguido" pelo juiz Sérgio Moro.

No Twitter este é o assunto mais comentado e os usuários não estão nada satisfeitos.

#Corrupção