A Comissão Especial do #Impeachment se reuniu nesta quarta-feira (30) para a abertura do processo de #Dilma Rousseff e quem finalizou foi a advogada Janaína Paschoal, que rebateu todos os argumentos do governo que tanto estão sendo usados pela presidente de que este processo seria um golpe.

Janaína assinou o pedido de abertura do processo juntamente com Miguel Reale Jr. e Hélio Bicudo. Para a advogada, a denúncia é objetiva, direta e bem clara no que diz respeito ao crime de responsabilidade que foi cometido por Dilma Rousseff. Ainda de acordo com Janaína Paschoal, isto não é de forma alguma uma tentativa de golpe.

A advogada comentou que tem sido comum ver cartazes onde está escrito que impeachment sem crise é golpe e ela concorda plenamente com esta afirmação, mas completou, dizendo: "Estamos diante de um quadro em que sobram crimes de responsabilidade e para mim, vítima de golpe somos nós".

Publicidade
Publicidade

Enquanto se pronunciava, um deputado manteve um cartaz levantado protestando contra o impeachment e Janaína lhe dirigiu a palavra dizendo que ele ficaria com o braço cansado. Neste momento começou uma grande discussão, pois para muitos ela estava afrontando o direito de manifestação parlamentar.

Janaína Paschoal ainda criticou a gestão fiscal de Dilma Rousseff e denunciou que já havia um superávit fictício e o governo mesmo assim abriu créditos bilionários sem que o Congresso autorizasse, ainda mais por não existir recursos que fossem capazes de cobri-los.

A sessão durou cerca de duas horas, terminando por volta das 19h30. Muitos parlamentares ficaram revoltados com o fim da sessão, uma vez que nem todos tinham se manifestado e dezenas de deputados tinham feito a inscrição para se pronunciarem.

Publicidade

Nesta quinta-feira (31) serão ouvidos já no final da manhã, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa e também Ricardo Lodi Ribeiro, que é professor da UERJ e farão a parte da defesa.

Janaína Paschoal foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter e também na rede social as opiniões se dividam e o clima esquentou nas postagens feitas.

#Crise no Brasil