A maior operação sobre #Corrupção conduzida até hoje na história do Brasil, a Operação #Lava Jato, irá completar dois anos na próxima quinta-feira (17) e fechará o seu segundo ano com um balanço extremamente positivo junto à população brasileira, que aprendeu a respeitar e a confiar nos procedimentos jurídicos dos 21 procuradores responsáveis pela condução das investigações.

Até agora, 60 personalidades do cenário político e do meio empresarial foram condenados e outros 1.114 processos investigativos estão sendo estudados pelos procuradores da república.

Além do sucesso entre a população a operação serviu para fortalecer as instituições jurídicas brasileiras mostrando imparcialidade e seriedade na condução das investigações.

Publicidade
Publicidade

Confira os números da Operação Lava Jato nesses dois anos

  • 150 inquéritos abertos
  • 39 ações penais
  • 05 ações civis para devolução de recursos desviados
  • 494 empresas e pessoas sob investigação
  • 57 políticos investigados no STJ e no STF
  • 156 réus na Justiça Federal do estado do Paraná
  • 119 prisões preventivas ou temporárias
  • 28 presos

Entenda abaixo como foi o avanço das investigações da Operação Lava Jato desde seu início no dia 17 de março de 2014

A operação começou com uma intensa investigação sobre uma rede de doleiros ligada a Alberto Youssef que movimentava bilhões de reais, não somente no Brasil mais também em outros países através de empresas de fachada, contratos de importação falsos e contas em paraísos fiscais.

A partir daí foi descoberto à ligação do doleiro Alberto Youssef com um ex-diretor da #Petrobras Paulo Roberto Costa e por consequência uma grande rede de negócios com empreiteiras e outros fornecedores da Petrobras.

Publicidade

A partir dessa descoberta, os procuradores descobriram um grande esquema de corrupção ligado a Petrobras e a investigações começaram a ser focadas somente na Petrobras que é uma empresa estatal.

Em agosto de 2014 foram decretadas as prisões de Paulo Roberto Costa e Youssef que não aguentaram “segurar o rojão sozinhos” e aceitaram fazer a famosa “delação premiada” em busca de diminuição de pena e começaram a entregar todos os outros diretores da Petrobras que cobravam propinas e repassavam a políticos.

A partir desse momento um grande esquema de corrupção foi revelado que chocou o Brasil e o mundo

Um enorme esquema de corrupção foi revelado fazendo com que as peças do dominó fossem caindo uma por vez até atingir o ápice da investigações com o possível envolvimento do ex-presidente Lula e de diversos outros políticos e donos de grandes empreiteiras, como no caso de Marcelo Odebrecht dono da Odebrecht uma das maiores empreiteiras do mundo, entre muitos outros.

Estima-se que cerca de 6 bilhões de reais foram perdidos no caixa da Petrobras devido a corrupção, sendo que esses valores ainda poderão ser aumentados de acordo com o avanço das investigações.